13- A GRÉCIA

A Era da Sabedoria
24 de setembro de 2018 Pamam

Nota-se perfeitamente as ações em plano astral do espírito que veio da humanidade que seguimos na esteira evolutiva do Universo para a nossa, a fim de nos espiritualizar, em relação às encarnações dos espíritos que encarnaram com o intuito de formar o povo grego. A grande diversificação territorial dos gregos, muitos séculos antes de Cristo, é uma dessas comprovações. Eles fundaram antigas colônias em Hemeroscópio e Ampúrias, na Espanha; em Marselha e Nice, na França; e por toda a parte ao sul da Itália e na Sicília. Colonos gregos deram origem a prósperas cidades em Cirene, ao norte da África, e em Naucratis, no delta do Nilo. Movimentaram as ilhas do mar Egeu, as costas da Ásia Menor e construíram centros urbanos ao longo dos Dardanelos, do Mar de Mármara e do Mar Negro, para facilitar o movimento comercial. Assim, a parte da Grécia que se situava no continente representava pouca coisa em comparação com a totalidade do mundo grego. Tudo isso como preparativo para prosperar a maior cultura da humanidade no período pré-cristão.

O que povoou o Mar Egeu foram as ilhas, pois os caminhos pela água entre a Europa, a África e a Ásia se tornaram mais rentáveis do que pelas longas estradas pela terra, por onde começou o comércio entre o Oriente e o Egito. Por isso, o comércio tomou novos caminhos, o que possibilitou o surgimento de novas aglomerações humanas, pelo acúmulo de riquezas. O Egito, depois a Mesopotâmia, e depois a Pérsia, enfraqueceram substancialmente. A Fenícia fundou várias cidades ao longo da costa africana, na Sicília e na Espanha, e a Grécia foi se erguendo progressivamente no decorrer do tempo.

Mas toda a cultura grega é o resultado de uma verdadeira miscelânea de quatro culturas principais anteriores: a cretense, a miceneana, a aqueana e a dórica; as quais trouxeram uma nova vida e um novo despertar a todos esses povos, formando um novo povo, apesar de que essa mistura de raças e costumes levasse séculos para alcançar novos estágios, em sua evolução, até alcançar uma moderada estabilidade, mas contribuindo substancialmente para produzir o sentimento e o pensamento da gloriosa vida grega, razão pela qual devemos conceber os gregos como sendo um povo rico em origens e tradições, em que os novos costumes foram sendo estimulados por hordas guerreiras, impérios poderosos e antigos povos que os cercavam.

 

Continue lendo sobre o assunto:

Romae