13.05.04.04.03- Crisipo de Sólis

A Era da Sabedoria
8 de outubro de 2018 Pamam

Crisipo de Sólis foi um veritólogo grego que encarnou no ano 280 a.C., em Sólis, e desencarnou no ano 208 a.C., em Atenas, com a idade de 72 anos. Foi discípulo de Cleantes de Assos e considerado um dos maiores expoentes do estoicismo. Tinha a fama de ser sutil e de possuir uma apurada dialética. Na qualidade de veritólogo estoico, evidentemente que partidário do estoicismo, atacava ardorosamente aos inimigos da sua doutrina, discursando no Pórtico, tendo como alvo preferido alguns acadêmicos, os quais a opinião pública considerava como se fossem saperólogos.

Após a desencarnação de Cleantes de Assos, ele assumiu a direção da Stoá Poikile, em 232 a.C., cuja atividade como escolarca logo o fez alcançar uma reputação comparável com a de Zenão de Cítio, o próprio fundador do estoicismo.

Crisipo de Sólis foi o grande responsável pela consolidação e a divulgação da doutrina do estoicismo. Alguns afirmam, exageradamente, que ele chegou a escrever mais de setecentas obras. Mas também não exageraram com Orígenes, dizendo que ele escreveu por volta de seis mil? O certo é que escrevendo ou não tal quantidade de obras, delas sobreviveram apenas alguns fragmentos.

A sua doutrina era uma espécie de panteísmo em relação à natureza, em que a liberdade desaparece em um mundo onde predomina a lei da fatalidade, sendo então corretamente um seguidor do determinismo. A sua moral é pura e elevada. Para ele a razão deve governar a vida do ser humano, em que o sábio deve se colocar acima das paixões, ou distante delas, consequentemente, a felicidade do sábio reside na sua própria independência.

 

Continue lendo sobre o assunto:

A Cristologia

01- INTRODUÇÃO

É sabido que existe um número incalculável de humanidades que evolui por todo o Universo, encarnando em seus respectivos mundos-escolas, que as abrigam desde as primeiras encarnações como espíritos....

Leia mais »
A Cristologia

03- A VERDADEIRA UNÇÃO

A verdadeira e autêntica unção consiste na contemplação direta de Deus, cuja contemplação permite a própria comunicação com a Inteligência Universal, já que não mais existe um ser que...

Leia mais »
Romae