11- A REALIDADE DE DEUS DE ACORDO COM A RAZÃO

Prolegômenos
3 de junho de 2018 Pamam

Através da sua obra Vibrações da Inteligência Universal, Luiz de Mattos transmitiu para o mundo a noção da realidade de Deus de acordo com a percepção oriunda do seu fabuloso criptoscópio, em que ele se elevava ao Espaço Superior e lá captava as vibrações magnéticas contidas na propriedade da Força acerca das coisas, dos fatos e dos fenômenos do Universo que foram apreendidos pela sua alma, e as decodificava através da produção dos seus sentimentos superiores. Então tudo aquilo que ele transmitiu em relação a Deus se encontrava contido em sua própria alma, para que assim tivéssemos a Sua organização perante o mundo sob a visão exclusiva da verdade.

Mas a organização de Deus perante o mundo sob a visão da verdade tem que ser complementada sob a visão da sabedoria, de acordo com a compreensão oriunda do meu intelecto, em que eu criei as radiações elétricas contidas na propriedade da Energia sobre todas as coisas, fatos e fenômenos do Universo que foram apreendidos pela minha alma, e as decodifiquei através da produção dos meus pensamentos positivos, tendo a verdade como sendo a minha legítima fonte. Então tudo aquilo que eu vou transmitir em relação a Deus se encontra contido em minha própria alma, pois que coordenando a verdade e a sabedoria eu alcancei a razão, tornando-me um ratiólogo, ou um ser universal, em que com a minha luz astral eu consigo penetrar em quase todas as coordenadas do Universo, em conformidade com o estágio evolutivo por mim alcançado. Assim, somente através da luz astral o verdadeiro Deus pode ter a Sua organização completa perante toda a nossa humanidade, sem que haja qualquer contradição entre a verdade e a sabedoria.

Portanto, a organização de Deus perante o mundo sob a visão da luz astral da razão encerra definitivamente a organização de Deus perante toda a nossa humanidade, pois que ela deve se encontrar de acordo com percepção oriunda do criptoscópio e de acordo com a compreensão oriunda do intelecto, com ambas sendo coordenadas pela consciência, em que eu devo raiar os raios de luz contidos na propriedade da Luz sobre as coisas, os fatos e os fenômenos do Universo que se encontram contidos em minha alma, e os decodifico através das produções da minha amizade e do meu amor espirituais. Então tudo aquilo que eu devo transmitir em relação a Deus vai representar a Sua organização definitiva perante o mundo sob a visão da luz astral da razão.

Como este capítulo se refere à noção da realidade de Deus de acordo com a razão, faz-se preciso que antes eu esclareça o que sejam as coisas, que são todas provenientes de Deus, assim como também os fatos e os fenômenos universais, cujas causas e efeitos são provenientes das coisas. Então vamos a estes esclarecimentos.

 

Continue lendo sobre o assunto:

Prolegômenos

11.01.01- As coisas

Em alemão, o termo ding correspondente a coisa, relaciona-se com denken, pensar, e, portanto, significa “o pensado”. Em latim, o termo res também correspondente a coisa, filia-se à mesma...

Leia mais »
Prolegômenos

11.01.02- Os fatos

Os fatos representam os casos ou os acontecimentos decorrentes das relações de trocas de conhecimentos, de experiências e de atributos, portanto, de acervos, que existem entre as coisas mais...

Leia mais »
Prolegômenos

11.01.03- Os fenômenos

Os fenômenos, que como tudo são regidos por leis espaciais, por princípios temporais e por preceitos universais, representam as modificações tidas como sendo materiais operadas nas coisas que se...

Leia mais »
Romae