11.09- As vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas

Prolegômenos
5 de junho de 2018 Pamam

Ao evoluírem por intermédio da propriedade da Força, que contém o magnetismo, os espíritos produzem sentimentos, que percorrem o espaço através de vibrações magnéticas em formas de ondas. São essas vibrações magnéticas produzidas pelos sentimentos superiores que proporcionam a que os espíritos detentores de uma elevada moral se elevem ao Espaço Superior e lá consigam captar os conhecimentos metafísicos acerca da verdade que se encontram no magnetismo da propriedade da Força, através da percepção oriunda do órgão mental denominado de criptoscópio, que possui essa função e essa finalidade.

Ao evoluírem por intermédio da propriedade da Energia, que contém a eletricidade, os espíritos produzem pensamentos, que percorrem o tempo através de radiações elétricas em formas de onda. São essas radiações elétricas produzidas pelos pensamentos positivos que proporcionam a que os espíritos detentores de uma elevada ética se transportem ao Tempo Futuro e lá consigam criar as experiências físicas acerca da sabedoria que se encontram na eletricidade da propriedade da Energia, através da compreensão oriunda do órgão mental denominado de intelecto, que possui essa função e essa finalidade.

As propriedades da Força e da Energia se combinam em inúmeros e inúmeros estágios, em que nessas combinações se encontra contido o eletromagnetismo, que percorre o Universo em forma de ondas. São essas radiovibrações eletromagnéticas produzidas pelas combinações dos sentimentos superiores e dos pensamentos positivos que proporcionam a que os espíritos detentores da educação se posicionem nas coordenadas universais, e lá consigam captar os conhecimentos metafísicos acerca da verdade e criar as experiências físicas acerca da sabedoria correspondentes, que se encontram no eletromagnetismo da combinação de ambas as propriedades, através da percepção oriunda do órgão mental denominado de criptoscópio e da compreensão oriunda do órgão mental denominado de intelecto, respectivamente, que possuem essas funções e essas finalidades, estando ambos coordenados pelo órgão mental denominado de consciência, que tem a função de coordenação e a finalidade de unir, irmanar, congregar, aos dois outros órgãos mentais.

As vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas produzidas pelos sentimentos superiores, pelos pensamentos positivos e pelas combinações de ambos, respectivamente, quando são produzidas em conjunto pelos seres humanos nas casas racionalistas cristãs, formam uma corrente bastante poderosa que tende a se estender por todo o Universo, entrando em sintonia com o Todo, em que podemos destacar o Ser Total e os espíritos de luz que formam a plêiade do Astral Superior, ou que o integram, estando em seus Mundos de Luz, e como eles são os executores da vontade de Deus, então eles vêm para espargir os seus fluidos revitalizadores e os seus raios de luz benéficos e salutares para higienizar as almas daqueles que estão formando a corrente, e também para arrebatar os espíritos mais atrasados que se encontram quedados na atmosfera da Terra, formando o astral inferior, transladando-os para os seus respectivos Mundos de Luz.

Aqueles que são mais atentos à leitura desta minha explanação, podem perfeitamente constatar que aqui se fazem valer plenamente a lei da afinidade e o princípio da atração, além do preceito da integração.

A lei da afinidade é uma lei espacial que pode ser compreendida como sendo uma determinação de Deus, através da qual o magnetismo que se encontra contido nos fluidos regula o modo pelo qual as coisas devem se combinar entre si, ou tendem a se combinar entre si, quando são afins umas às outras em relação aos estágios evolutivos em que se encontram.

O princípio da atração é um princípio temporal, através do qual Deus determina que haja a inclinação, o pendor, o encantamento, a simpatia, o fascínio, o enlevo, que todas as coisas devem manifestar umas pelas outras, em que o curso de tempo possibilita que toda essa atração venha a ser exercida e satisfeita, uma vez que todas as coisas têm uma origem comum em Deus, que é a Coisa Total, a Inteligência Universal.

O preceito da integração é um preceito universal, através do qual Deus determina que as coisas venham a se integrar entre si, em que o eletromagnetismo que se encontra contido nos fluidos regula o modo pelo qual as coisas que se encontram em estágios evolutivos diferentes venham a necessitar umas das outras, a fim de que possam proceder as suas evoluções pelo Universo, para que assim, e somente assim, possam ser formados os mundos-escolas, que são os objetos de integração entre todas as coisas que os compõem, por conseguinte, a formação da natureza, em toda a sua exuberância.

Sendo o preceito da integração de âmbito universal, a sua compreensão mais pormenorizada se torna de suma importância para que os seres humanos possam se situar no Universo, pois que todos nós nos encontramos habitando a este mundo-escola, e sendo os seus habitantes estamos integrados totalmente a ele, compulsoriamente, pelo menos por enquanto, pois que no futuro tudo será diferente, quando então poderemos nos desdobrar e visitar outros mundos. E esta integração é de tamanha proporção que afeta diretamente a imaginação humana, pois que estando presos ao planeta, cativos do seu ambiente, os seres humanos imaginam que são todos terráqueos, assim como também as demais coisas que se encontram na Terra, formando a sua natureza, quando, na realidade, terráqueos são apenas os seres hidrogênios, pelo fato de serem as únicas coisas originárias deste mundo, em que todas as demais coisas são originárias de mundos diferentes, os quais são também mundos-escolas, e assim continuarão, até que se tornem Mundos de Luz, que aqui se encontram em obediência ao preceito da integração universal. Mas os seres humanos, sendo espíritos, são originários dos Mundos de Luz que lhes são próprios, em conformidade com o estágio evolutivo em que eles se encontram. Então eu vou explanar um pouco mais acerca deste preceito.

Spencer, que era um veritólogo e não um saperólogo, conseguiu apreender em seu corpo mental uma leve noção acerca do preceito da integração, embora esta leve noção não passe de um simples arremedo transmitido sob outra conotação, mas que tem o mesmo sentido, em sua amplitude. Em seus escritos acerca do evolucionismo por diferenciação e agregação, encontra-se o arremedo do preceito da integração, em que a sociedade sob este fundamento evolui das formas mais simples para as mais complexas, do mesmo modo que ocorre nas evoluções biológicas. A explicação para isso é que os seres humanos encarnam neste mundo vindos de Mundos de Luz diferentes, pois que possuem diferentes estágios evolutivos, e aqui se encontram todos interagindo uns com os outros, em obediência ao preceito da integração. Por isso, diz-se da teoria da evolução de Spencer, o processo pela qual o múltiplo passa ao relativamente simples e permanente, tendo por base o correlativo de diferenciação.

Em Sociologia, vamos encontrar o preceito da integração na unificação social, em cujo processo visa assegurar a interação de grupos sociais, ou institucionais, como no caso da integração racial, cuja política objetiva integrar no seio da sociedade as minorias raciais. Em Psicologia, vamos encontrar o preceito da integração no processo ou no resultado da unificação interna característica de um organismo. Em Matemática, vamos encontrar o preceito da integração no cálculo integral, a parte do cálculo infinitesimal que tem como finalidade encontrar uma função, conhecida a sua derivada, ou encontrar a integral. Há ainda o integralismo de Maurras, o integralismo em Portugal e o integralismo no Brasil. E até em sentido figurado se faz valer o preceito da integração, como é exemplo o fato dos seres humanos estarem ou se sentirem integrados ao meio ambiente terreno, e não somente no ambiente terreno, mas também em outros meios, como nas instituições e nas formações de grupos, em que nestes casos se faz valer também a lei da afinidade e o princípio da atração.

No caso do planeta Terra, ele é originalmente formado pelos seres hidrogênios, que quando se encontram devidamente preparados para as suas interações com as outras coisas, para o seu mundo vêm os demais seres atômicos, os seres moleculares e todos os demais seres, formando um mundo-escola, até que o planeta se encontre totalmente integrado com todos os seres infra-humanos, quando então ele se encontra apto a ser integrado também por espíritos, que aqui passam a encarnar com a finalidade de evoluir e fazer evoluir a todos os seres infra-humanos que aqui se encontram. Daí a razão pela qual o planeta Terra é o mundo-escola da nossa humanidade.

Como se pode constatar plenamente, neste nosso mundo-escola existe uma integração universal, pois que ele é formado originariamente pelas coisas mais imperfeitas que existem, que são os seres hidrogênios, e aqui se encontram todas as coisas mais evoluídas interagindo com eles e entre si, inclusive nós, que somos espíritos, as coisas mais evoluídas que existem no Universo, completando a formação do planeta. E como prova da real existência do preceito da integração de âmbito universal, o espírito mais evoluído que existe, que não pertence à nossa humanidade, mas sim à humanidade que seguimos na esteira evolutiva do Universo, neste mundo também encarnou algumas vezes, quando na sua última encarnação foi chamado de Jesus, o Cristo.

Mas, continuando o assunto, o Racionalismo Cristão não se resume apenas ao que foi posto mais acima, que é a sua forma inicial de doutrina. A grande importância de que se revestem as correntes de vibrações magnéticas dos sentimentos superiores, das radiações elétricas dos pensamentos positivos e das radiovibrações eletromagnéticas das combinações dos sentimentos superiores e dos pensamentos positivos, formadas nas casas racionalistas cristãs pelos seus militantes, trata-se justamente em formar as ondas vibratórias, radiativas e radiovibrativas que vão influir diretamente na atmosfera terrena, que é a sua aura, em que essas ondas benéficas irão reverter o processo danoso da sua deterioração, que foi causado pelas vibrações magnéticas dos sentimentos inferiores, pelas radiações elétricas dos pensamentos negativos e pelas radiovibrações eletromagnéticas das combinações dos sentimentos inferiores e dos pensamentos negativos produzidos pelos seres humanos mais atrasados, que formam as ondas vibratórias, radiativas e radiovibrativas volumosas em brutalidade, em grosseria, que vão influir diretamente na atmosfera terrena, tornando-a suja, nociva, pestilenta, doentia, pois que carregada de miasmas deletérios, transformando toda a sua estrutura que foi naturalmente formada, causando os mais diversos tipos de danos, cujos estragos se revelam por intermédio dos vulcões, das tempestades, dos furacões, dos ciclones tropicais, dos micro-organismos nocivos, dos insetos transmissores dos mais diversos tipos de doenças, e tudo o mais que altera profundamente o clima do planeta e a sua atmosfera, que é a sua aura, cujo clima deveria ser ameno e suave, com a ausência de qualquer fúria tormentosa, caso essas vibrações, radiações e radiovibrações não fossem tão grosseiras e atrasadas, sendo, pois, extremamente nocivas ao meio ambiente, dado o seu volume brutal.

São essas ondas volumosas, pesadas e brutais de vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas grosseiras e nocivas produzidas pelos seres humanos mais atrasados, principalmente as radiações elétricas dos seus pensamentos negativos, que irão transformar as coisas benéficas em outras coisas maléficas, já que é através do pensamento e das interações entre os seres que se processam as transformações naturais das coisas que se encontram neste mundo, uma vez que é justamente assim que as coisas vão se transformando em outras coisas, que então vão se tornando tremendamente prejudiciais aos seres humanos e aos demais viventes, tal como se a própria natureza estivesse se defendendo das ações criminosas daqueles seres humanos renitentes, que teimam em permanecer à margem das leis espaciais, dos princípios temporais e dos preceitos universais, já que os pensamentos antecedem as ações.

Os protozoários, os cogumelos, os rickéttsias, as bactérias, os vírus, e todos os tipos de micro-organismos nocivos e contagiosos, que também são os grandes causadores das doenças sexualmente transmissíveis, em virtude das depravações e das orgias por parte dos seres humanos devassos, e de muitas outras doenças pelas quais padecem os seres humanos, são os resultados dos efeitos perniciosos dessas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas nocivas; assim como ainda os mais diversos tipos de insetos que transmitem as inúmeras doenças e causam os mais diversos tipos de pragas nas lavouras; e até mesmo o que em Patologia recebe a designação genérica de qualquer tumor maligno, o que se denomina de câncer, em que esses tumores podem surgir também em quaisquer partes de um vegetal, em virtude de uma proliferação de células meristemáticas, que se refere à multiplicação ou reprodução que se efetua pela divisão das células, e causados, não raro, por infecções bacterianas.

Não é a própria natureza em si, por intermédio do seu processo natural de transformação das coisas em outras coisas, que vai criando determinadas coisas que são prejudiciais e nocivas aos seres humanos e aos demais viventes, mas sim os próprios seres humanos, através das vibrações magnéticas dos seus sentimentos inferiores, das radiações elétricas dos seus pensamentos negativos e das radiovibrações eletromagnéticas das combinações dos seus sentimentos inferiores e dos seus pensamentos negativos, as quais formam ondas brutais em grosseria que se tornam volumosas e que vão influir diretamente na atmosfera terrena, causando danos e infectando os seres que a formam, cujos efeitos prejudiciais são dos mais diversos tipos que se refletem diretamente em todos os viventes. E se não fossem as correntes formadas nas casas racionalistas cristãs e os fluidos mais amenos recebidos que são largados pelo mundo-escola que este mundo Terra segue na esteira evolutiva do Universo, a situação de todos os viventes seria ainda muito mais calamitosa, ao que tudo indica provocando a extinção de mais uma civilização.

Várias das nossas civilizações foram extintas e obliteradas da face da Terra, tendo a nossa humanidade que recomeçar todo o processo civilizatório por várias vezes. E todas essas civilizações foram extintas e obliteradas em virtude das vibrações magnéticas dos sentimentos inferiores, das radiações elétricas dos pensamentos negativos e das radiovibrações das combinações dos sentimentos inferiores e dos pensamentos negativos produzidas pelos seres humanos, as quais causaram ondas tão brutalmente volumosas na formação da atmosfera terrena, que chegando a um determinado ponto de saturação, desabou com a sua fúria mais extremada por sobre toda a superfície terrena, causando assim as maiores catástrofes por que já passamos, dizimando cada uma dessas civilizações.

Eu estou pretendendo aqui, inicialmente, apenas ressaltar com a máxima clareza a imensa importância das formações das correntes nas casas racionalistas cristãos, que produzem as vibrações magnéticas dos sentimentos superiores, as radiações elétricas dos pensamentos positivos e as radiovibrações das combinações dos sentimentos superiores e dos pensamentos positivos, cujas produções irão formar as ondas benéficas que poderão reverter os danos causados na atmosfera terrena pelas produções das vibrações magnéticas dos sentimentos inferiores, das radiações elétricas dos pensamentos negativos e das radiovibrações das combinações dos sentimentos inferiores e dos pensamentos negativos dos seres humanos mais atrasados, uma vez que a explanação cientifica detalhada de tudo isso deverá ser realizada somente quando eu tratar especificamente do assunto, na obra explanatória relativa ao Sistema, que se encontra contida no site pamam.com.br, pois que antes eu deverei explanar a formação científica do próprio planeta, em que a formação da sua atmosfera se encontra incluída, que é a sua própria aura.

Ao evoluírem por intermédio da propriedade da Luz, que obviamente contém a luz, os espíritos devem produzir primeiramente a amizade espiritual, que faz emergir a solidariedade fraternal, extinguindo o mal e concebendo o bem. E quando a amizade espiritual já se encontrar totalmente consolidada em suas almas, eles então poderão produzir posteriormente o amor espiritual, mas apenas daqui a algumas dezenas de séculos, aproximadamente 4.000 anos. Tanto a amizade espiritual como o amor espiritual são produtores de raios de luz, uma vez que as suas produções ocorrem por intermédio da propriedade da Luz. Mas acontece que a nossa humanidade ainda não começou sequer a produzir a amizade espiritual, em decorrência, ela ainda não consegue produzir os seus raios de luz, pois que se encontrando ainda na fase da imaginação se torna impossível conceber a espiritualidade, por isso ela tem primeiro que se espiritualizar, adentrar na fase da concepção, formulando ideias sobre a Espiritologia, portanto, sobre a verdade, a sabedoria e a razão, para que assim, e somente assim, possa produzir a amizade espiritual.

Daí a razão pela qual os seres humanos são obrigados primeiramente a se esclarecer sobre a vida fora da ilusão da matéria e do devaneio do sobrenatural, já que ambos não existem, saindo por completo da fase da imaginação, onde se raciocina através das representações de imagens, que retratam a irrealidade da vida, e adentrando na fase da concepção, onde se raciocina através das formulações de ideias, as únicas que são condizentes com a realidade da existência eterna e universal, espiritualizando-se, o que somente se consegue por intermédio do Racionalismo Cristão, que já desvendou os segredos da vida e os enigmas do Universo, onde nele poderão formar as correntes com as vibrações magnéticas dos seus sentimentos superiores, as radiações elétricas dos seus pensamentos positivos e as radiovibrações eletromagnéticas das combinações dos seus sentimentos superiores e dos seus pensamentos positivos, higienizando as suas almas. E somente estando com as suas almas higienizadas, portanto, livres das impurezas provenientes da atmosfera suja e pesada da Terra, que assim é carregada de elementos deletérios, os seres humanos poderão estar aptos para produzir a amizade espiritual, em primeiro plano, pondo um fim aos mais diversos tipos de catástrofes e doenças por que padecem.

Após alguns séculos da produção da amizade espiritual, quando enfim todas as nações se unirem para formar um único Estado Mundial, a nossa humanidade então estará apta para produzir o amor espiritual, quando então poderá ter o seu próprio Cristo em seu meio, para que ele então possa levá-la em retorno para Deus, com todos os seres humanos já tendo formado as suas concepções em seus corpos mentais, livrando-se da imaginação, e formando uma única ideia acerca da existência eterna e universal, que por isso deve ser comum a cada um dos seres humanos, quando então toda a nossa humanidade poderá se compreender em plena e total integração e harmonia, ciente de que se encontra no âmbito da imperfeição e em marcha acelerada para o âmbito da perfeição, em demanda de Deus, de onde poderão surgir a autêntica ordem e o verdadeiro progresso.

Note-se que com a fundação do Racionalismo Cristão e a transmissão da sua doutrina por parte de Luiz de Mattos e os seus seguidores, a verdade foi estabelecida no seio da nossa humanidade. E como o veritólogo maior da nossa humanidade afirmou que iria mudar as suas Notas e navegar à larga para os mares bonançosos da sabedoria, a verdade agora já aportou em minhas mãos, tendo eu de cientista me tornado um saperólogo e assumido a obrigação de uni-la, irmaná-la, congregá-la, com a sabedoria, e com ambas alcançar a razão, tornando-me um ratiólogo, ou um ser universal, como estou demonstrando plenamente através desta minha explanação. E assim, o Racionalismo Cristão passa a ter uma doutrina, um método, um sistema e uma finalidade. Mas como eu sei que tudo isto ainda não basta para conduzir a nossa amada humanidade rumo aos caminhos da glória eterna, eu trouxe cá comigo do meu Mundo de Luz os meus ideais para fixá-los na face da Terra, proporcionando a direção correta desse rumo que todos os seres humanos deverão seguir.

As correntes eletromagnéticas formadas através das vibrações magnéticas superiores e das radiações elétricas positivas se constituem em um ato de higiene mental, que é uma forma de sintonizar as produções dos sentimentos superiores e dos pensamentos positivos de todos os seres humanos com as correntes espirituais voltadas para o bem, com as quais somente benefícios podem resultar para quem sabe vibrar, radiar e radiovibrar com firmeza, através da fé e da convicção verdadeiramente racionais e espirituais, que assim passam a ser universais. Por ocasião das vibrações magnéticas, das radiações elétricas e das radiovibrações eletromagnéticas, quando estas são puras, os espíritos de luz, que são os executores da vontade de Deus, já que possuem Deus em si mesmos, proporcionalmente aos seus estágios evolutivos, põem-se em contato espiritual com os que vibram, radiam e radiovibram, sentindo tudo quanto se passa com eles, através das próprias vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas. E como são extremamente solidários com os transes difíceis que cada um eventualmente enfrenta no cotidiano da vida, pelo fato de terem a consciência plena da nossa fraternidade, fazem o que podem em seu benefício, dentro da mais profunda racionalidade, pois que estão sempre em obediência às leis espaciais, aos princípios temporais e aos preceitos universais, que representam as causas e os efeitos de tudo quanto existe no Universo, inclusive deste mundo, que obviamente dele faz parte integrante.

Ao contrário das rezas e das orações, as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas nada pedem ou imploram a quem quer que seja, e muito menos suplicam, nada contendo que possa se referir ao sentido adoratório, mas elas reafirmam o propósito dos seres humanos de melhorar os seus estados psíquicos, inteirando-se dos seus erros para corrigi-los e não mais repeti-los. Elas reavivam a concepção de Deus e da alta espiritualidade, por intermédio do Astral Superior, conscientizando-se os seres humanos de que as ligações espirituais devem ser feitas com os espíritos de luz, os quais, repito, são os executores da vontade de Deus, assim como também se conscientizando da existência da baixa espiritualidade, cujos espíritos decaídos na atmosfera terrena, integrando o astral inferior, devem ser ajudados, pois que as correntes produzidas pelas vibrações magnéticas, pelas radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas formam o ambiente fluídico propício para que eles possam ser transladados para os Mundos de Luz que lhes são próprios, para que assim não cometam mais crimes, dando continuidade às suas evoluções espirituais, pois que assim, estando decaídos, as suas jornadas evolutivas ficam paralisadas, desprovidas de qualquer progresso, com eles contraindo débitos para serem resgatados no futuro, geralmente com sofrimentos bastante dolorosos.

Como as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas possibilitam que os seres humanos procedam a limpeza dos seus corpos fluídicos e dos seus corpos de luz, isto permite que as suas almas fiquem em estado de pureza. Estando assim com um certo grau de pureza, os seus corpos mentais podem apreender com mais facilidade os conhecimentos metafísicos acerca da verdade e as experiências físicas acerca sabedoria, permitindo então que ambos sejam coordenados pela razão, para que assim possam ir aos poucos se universalizando, já que a nossa meta é a universalização total, em nosso progresso do retorno para Deus.

Ao se produzirem as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas, os seres humanos poderão viver instantes de plena e total espiritualização, e assim poderão agir racionalmente, ora para aumentar a fortaleza espiritual que lhes dará forças e energias para suportar o peso do fardo da vida, ora para receber as efluviações que favoreçam a um melhor discernimento na apreciação dos problemas vitais que enfrentam no cotidiano.

As vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas representam as produções dos sentimentos superiores e dos pensamentos positivos dos seres humanos, que fortalecidas pelas ações dos espíritos de luz, servem de meio para o arrebatamento dos espíritos obsessores quedados na atmosfera da Terra, e os transladam para os Mundos de Luz que lhes são próprios, por conseguinte, realizam a respectiva limpeza psíquica do corpo fluídico ou perispírito e do corpo de luz dos seres humanos, além da limpeza da atmosfera terrena, que é a sua aura, o que atualmente pela falta das correntes adequadas não se dá com as rezas e as orações, as quais, lastimavelmente, são sempre revestidas da produção de sentimentos e pensamentos de fraqueza, de peditórios, de subserviência e de adoração, portanto, debilitados, já que as rezas e as orações são sempre pronunciadas maquinalmente a um deus inexistente ou igualmente aos santos inventados pelo catolicismo, portanto, aos mitos. As rezas e orações formam correntes em negrumes que vão se alojar na atmosfera da Terra, formando determinadas imagens, como se fossem nebulosas escuras, cujas imagens dessas nebulosas escuras serão expostas a todos os seres humanos no decorrer da minha explanação da obra Prolegômenos, contida no site pamam.com.br.

Como o Racionalismo Cristão é obra dos espíritos de luz, portanto, do Astral Superior, tendo sido estabelecido através de um plano de espiritualização para a nossa humanidade, o qual foi elaborado pelo espírito que em sua última encarnação neste nosso mundo-escola foi chamado de Jesus, o Cristo, as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas foram estabelecidas em lugar das rezas e orações, por motivos de ordem disciplinar e condizentes com a boa forma de se promover a evolução dos seres humanos. É evidente que aqueles que não conhecem esta disciplina não a podem praticar, por isso deixam de firmar uma comunhão com Deus e com o Astral Superior, estabelecendo o contato direto com os espíritos de luz, pois ignoram que elas sendo realizadas individualmente, em família, ou através das correntes formadas nas casas racionalistas cristãs, percorrem todo o Universo, enquanto que as rezas e orações ficam restritas ao próprio ambiente mundano, contaminando ainda mais a sua atmosfera e a tornando cada vez mais pesada e suja, portanto, deletéria.

Com base no dizer de Luiz de Mattos, em sua obra Cartas Oportunas Sobre Espiritismo, a página 252, com algumas pequenas alterações, para assim atender aos requisitos da razão, afirmo igualmente a ele que é maravilhoso se ver nas vibrações magnéticas, nas radiações elétricas e nas radiovibrações eletromagnéticas como se começam a desprender dos seres humanos as primeiras centelhas de uma luz esplendorosa, que vão ascendendo, em cintilações vibrantíssimas, radiatíssimas e radiovibratíssimas, até se ligarem ao Universo em sua imensidão, onde se encontram os espíritos de luz integrantes do Astral Superior.

É certo que todas as intenções dos seres humanos esclarecidos e raciocinadores se refletem no magnetismo da produção dos sentimentos superiores, na eletricidade da produção dos pensamentos positivos e no eletromagnetismo das combinações de ambos, em cintilações de variadíssimas cores e intensidades, consoantes os graus de pureza das correntes que são proporcionadoras da firmeza impulsionadora da vontade, através das propriedades da Força e da Energia, com ambas refletindo o poder e a ação, respectivamente, portanto, a vida, formando o tão famoso binômio potência e ato, assim como também da concentração espiritual de cada ser humano, em particular, ou da comunhão de todos eles em geral, com as formações das correntes.

É que a vibração sendo magnética, a radiação sendo elétrica e a radiovibração sendo eletromagnética, já fazem despontar os primórdios da amizade espiritual, que passa a produzir os cordões de luz partindo do ser humano para ligá-lo aos outros mundos mais adiantados e aos espíritos de luz, em forma de raios de luz, com estes sendo constituídos pela coordenação dos sentimentos superiores e dos pensamentos positivos em busca da amizade espiritual, que são as emanações do espírito de cada ser humano, emanações que a sua vontade move como parte integrante de Deus, que é o Ser Total, mais as propriedades da Força, da Energia e da Luz, e não da ilusão da matéria e nem do devaneio do sobrenatural, e que, por assim ser, produz os ditos raios de luz, uma vez que o ser humano também é luz, pois que além do seu corpo fluídico ou perispírito, ele também possui o seu corpo de luz. Sendo assim, como realmente é assim, e como não poderia ser jamais diferente, fica claro que as rezas e as orações não podem jamais ser luminosas e belas como são as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas, pelo contrário, as rezas e as orações irão influir cada vez mais negativamente na formação da atmosfera do planeta, contaminando cada vez mais todo o ambiente terreno, pois que elas demonstram fraqueza, subserviência, submissão, em face do sentido adoratório que denigre a altivez do espírito, a sua disposição de caráter para andar de cabeça erguida em toda e qualquer situação que se lhe apresente.

Também com base no dizer de Luiz de Mattos, na mesma obra, a página 254, como as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas prenunciam a produção da amizade espiritual, os raios de luz deste prenúncio partindo da alma humana para ligá-la aos mundos e as almas superiores, por intermédio das produções dos sentimentos superiores e dos pensamentos positivos, deslocam do Todo para si a produção destes ditos raios de luz, fazendo com que a produção da amizade espiritual se acentue cada vez mais na alma do ser humano que realmente sabe vibrar, radiar e radiovibrar.

Ainda com base no dizer de Luiz de Mattos, na mesma obra, as páginas 255 e 256, se as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas possuem as suas próprias cores, elas prenunciam a base e a fonte da produção da amizade espiritual, que produz os raios de luz, os quais somente podem ser produzidos por quem tenha a vontade fortemente educada para o bem real, que, como dito, não é material e nem sobrenatural. E não tendo assim a vontade fortemente educada para o bem real, o ser humano passa um certificado de si mesmo de que é um fraco, e sendo assim um fraco, não pode saber o que seja Deus, por conseguinte, o Ser Total, a Força Total, a Energia Total e a Luz Total, e então o que seja a verdadeira espiritualidade, tendo a convicção da existência do Astral Superior, para que assim possa depositar a sua fé nos espíritos de luz, para que estes, em contrapartida, depositem em si a convicção. E sendo certo que não se pode respeitar, profunda e realmente, o que não se percebe e nem se compreende, não tendo a consciência da existência eterna e universal, portanto, o que não se estuda e se pode conceber, é claro que também não pode o ignorante conceber e respeitar a Deus e ao Astral Superior, e nem vibrar, radiar e radiovibrar para produzir os ditos raios de luz em busca da produção da amizade espiritual, através dos sentimentos superiores e dos pensamentos positivos.

E, por fim, com base no dizer de Luiz de Mattos, na mesma obra, a página 265, as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e a radiovibrações eletromagnéticas tendo as suas próprias cores, mas pelo fato de prenunciarem a produção da amizade espiritual para produzir raios luminosos, sendo, pois, inteligência, a mais pura inteligência, em demanda da Inteligência Universal, afasta as trevas do mal, provenientes dos maus elementos quedados no astral inferior, e com a fé associada à convicção, com ambas postas no âmbito da racionalidade, liga a quem as sabe fazer às almas puras, formando estas em volta do seu similar uma fortaleza tão luminosa e bela que as trevas constituídas pelo astral inferior, pelos Lodoros, pelos Urubatãs, pelos Oguns, pelos Orixás, pelos Exus e outros espíritos galhofeiros, que de tão sujos chegam a não poder encará-la, fogem dela, a saltos de veado galheiro, em plena e bela campina.

É sabido que as partículas do Ser Total se deslocam da Sua Infinitude e passam a adquirir as menores parcelas das propriedades da Força e da Energia, como seres atômicos, iniciando as suas evoluções como seres hidrogênios, e assim continuam as suas trajetórias evolutivas, até que passam também a adquirir as menores parcelas da propriedade da Luz, quando então os seus criptoscópios e os seus intelectos já reúnem as condições de serem coordenados pela consciência, com a aquisição do raciocínio e do livre arbítrio, recebendo neste estágio evolutivo a denominação de espíritos. E daí em diante continuam assim as suas trajetórias evolutivas, progredindo cada vez mais, tendendo para o Infinito de onde vieram, ou seja, tendendo a se confundir novamente com a Inteligência Universal. Este momento supremo já é possível para a apreensão mental dos seres humanos, por intermédio desta explanação de A Filosofia da Administração, que além de proporcionar que se tornem lúcidas a percepção criptoscópica e a compreensão intelectual, vem fazer vir à luz as suas coordenações por parte das suas consciências. Então já é possível que eles se afastem da imaginação, dos seus universos pessoais, que são próprios de cada um, e passem a formar as suas concepções, para que assim possam formular as suas ideias em integração e harmonia umas com as outras.

Então eu posso afirmar convictamente, que o tremendo ambiente confuso que vem asfixiando de há muito a nossa humanidade, é todo ele decorrente da própria imaginação humana, para que assim cada um dos seres humanos pudesse formar o seu próprio universo pessoal, que é próprio e exclusivo de cada um. Sendo todos cativos dos seus próprios universos pessoais, ocorre naturalmente uma forte densidade decorrente dos entrechoques entre eles, ocasionando tudo isso em lutas cada vez mais rudes, sendo cada um por si e, geralmente, pelos seus familiares, e o Astral Superior por todos, sendo tudo isso benéfico para as suas evoluções espirituais, pois que lhes aumenta a fortaleza e lhes desenvolve os seus atributos, fazendo com que todos se tornem resistentes às intempéries da vida, para que assim possam se tornar verdadeiramente fortes.

Nessa luta de todos contra todos, o mal decorrente das suas ignorâncias já emergiu de todas as almas com toda a sua pujança, enquanto que o bem, prenunciador da amizade espiritual, já emergiu das almas daqueles de boa vontade. O mal já atingiu ao seu limite máximo que foi destinado à nossa humanidade, tendo chegado a época de se promover a sua extinção de forma gradativa e constante, até que ele seja extinto de vez, sendo por isso que os tempos são chegados, para que uma Grande Era se encerre e se possa dar início a uma nova Grande Era. Mas para que se consiga alcançar a esse desiderato, faz-se necessário que toda a nossa humanidade se esclareça sobre a vida fora da ilusão da matéria e do devaneio do sobrenatural, que não existem, e assim se espiritualize.

Para que haja a espiritualização de toda a nossa humanidade, ela deverá ser obrigada a sair da fase da imaginação em que se encontra, com todos os seres humanos tendo que abandonar aos seus universos pessoais, que são todos imperfeitos, quero dizer, repletos de ilusões e de devaneios, portanto, os causadores da existência do mal, em face da ignorância, por conseguinte, dos entrechoques que existem entre eles, e entrar na fase da concepção, onde se encontra a razão, com todos formulando as mesmas ideias acerca deste mundo-escola em que se encontram temporariamente a habitar como encarnados, e, em extensão, acerca do Universo, devendo os entrechoques ser substituídos o mais rápido possível pela integração e pela harmonia, para que assim, estando esclarecidos e espiritualizados, todos possam produzir a amizade espiritual, até que consigam formar um Estado Mundial, quando então todos os seres humanos formarão uma única nação cá neste planeta, a Nação Humana, para que assim se tornem aptos a produzir no futuro o amor espiritual, e assim, neste estágio evolutivo a ser alcançado, possam ter o seu próprio Cristo em seu seio, que os conduzirá em retorno ao verdadeiro Deus, o nosso Criador. Mas para tanto, torna-se de fundamental importância que todos vibrem, radiem e radiovibrem a Deus e ao Astral Superior, formando uma corrente que possibilite que a perfeição e o bem contidos no Todo convirjam para as suas almas, acelerando o processo evolutivo espiritual, assim como também o processo evolutivo dos seres infra-humanos que aqui também se encontram.

A propriedade da Força contém o magnetismo, que transporta pelo espaço as vibrações magnéticas superiores produzidas, através dos fluidos. A propriedade da Energia contém a eletricidade, que transporta pelo tempo as radiações elétricas positivas produzidas, através dos fluidos. As propriedades da Força e da Energia se combinam em inúmeros e inúmeros estágios, em que dessas inúmeras combinações dão origem aos fluidos, que também contêm o eletromagnetismo, que transporta pelo Universo as radiovibrações eletromagnéticas, já que esses fluidos vão se tornando cada vez menos densos à medida que essas combinações vão se formando nas regiões mais excelsas do Universo, até que se tornam translúcidos, sendo justamente esses fluidos translúcidos que são espargidos nos seres humanos que vibram, radiam e radiovibram a Deus e ao Astral Superior, no que são acompanhados pelos raios de luz que fazem resplandecer em suas almas a produção da amizade espiritual, para que ela assim possa ser produzida definitivamente de maneira cada vez mais consistente neste mundo.

Os fluidos não são mais considerados pelos estudiosos como sendo uma simples hipótese, eles já os conhecem sob a denominação de éter, conforme já demonstrado. E a sua existência é plenamente justificada porque eles são solicitados insistentemente para justificar os fatos e os fenômenos da natureza, como por exemplo, para justificar a existência do magnetismo, da eletricidade, do eletromagnetismo, das propagações da luz, do calor, do som, das ondas de rádio e outras, ou mesmo para justificar as atrações e as repulsões magnéticas e elétricas, pois que sem o suporte dos fluidos, ou do éter, para as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas nada seria possível.

É sabido que nos deslocamos da Infinitude do Ser Total e passamos a adquirir as menores parcelas das propriedades da Força e da Energia, o que se dá por intermédio do Sol, que é uma das combinações dessas duas propriedades, e que por isso fornece tudo para os seres hidrogênios que formam este planeta, assim como também para que haja a vida em seu meio, pois que a sua atmosfera formada pelos seres hidrogênios em interação com outros seres filtra os raios solares, que assim se tornam benéficos aos demais viventes que aqui se encontram.

Mesmo ignorando a esta realidade, Gustavo Le Bon nos antecipa que é da condensação dos fluidos, que ele denomina de éter, realizada na origem dos tempos por um mecanismo por ele ignorado, que se derivam os átomos, os quais são os primeiros e os mais imperfeitos dos seres, que são considerados por vários estudiosos como sendo os núcleos de condensação do éter, e que tem a forma de pequenos torvelinhos animados de uma imensa velocidade de rotação. “Indubitavelmente”, diz Gustavo Le Bon, “a imensa velocidade de rotação das partículas do éter, transformadas em torvelinhos, dão à matéria a rigidez e o peso”. E é justamente essa rigidez e esse peso que explicam também o porquê dos cientistas em todos os tempos imaginarem que existe realmente a matéria, quando ela não passa de uma tremenda ilusão.

Os seres menos evoluídos precisam dos seres mais evoluídos para que possam evoluir, sendo a recíproca também verdadeira, por isso há sempre uma interação entre eles, em função do preceito da integração, até que a partir de um determinado estágio evolutivo eles passam apenas a se comunicar, como no caso dos seres irracionais mais evoluídos, inclusive no caso dos seres humanos, pois que não pode haver a ocorrência de fenômenos entre eles, ou seja, as suas interações para as mudanças de formas. É por ignorar essas interações que existem entre os seres mais imperfeitos, portanto, mais elementares, que os estudiosos ainda não conseguiram saber o porquê de serem necessários dois seres hidrogênios e um ser oxigênio para a formação de outro ser, o ser molecular denominado de água, sendo tal afirmativa realizada por Claude Bernard, considerado o mais notável representante da escola experimental, que continua dizendo que os estudiosos não conhecem mais do que as relações dessas coisas e que os fenômenos não são as manifestações dessa essência oculta, mas sim o resultado das relações das coisas entre si.

Sem que tivesse a verdade como sendo a sua legítima fonte, a sabedoria jamais chegaria a alcançar a razão, e todas as divagações saperológicas no sentido de conduzir os seres humanos pelas normas de uma conduta de vida exemplar seriam em vão, sem que o bem pudesse debelar o mal e imperar entre eles. Em decorrência, sem que os seres humanos tivessem apreendido em seus corpos mentais o que sejam as coisas, com cada uma delas sendo formada de um ser, partícula do Ser Total, mais as propriedades da Força, da Energia e da Luz, tendo a plena consciência desta realidade, eles jamais conseguiriam vibrar, radiar e radiovibrar para Deus e para o Astral Superior, fazendo com que convergisse do Todo para cada um os fluidos revitalizadores e os raios de luz esplendorosos, com estes sendo os responsáveis para iluminar as suas almas e ocasionar a produção da amizade espiritual.

Então, para que todos possam adquirir a devida consciência de que devem vibrar, radiar e radiovibrar a Deus e ao Astral Superior, para que assim possam modificar as suas vidas com vistas à ordem e ao verdadeiro progresso da nossa humanidade, eu vou demonstrar que as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas se iniciam com os primeiros seres, que são os seres atômicos, e que assim continuam, passando pelos seres moleculares e outros, até ao estágio evolutivo em que os seres se denominam de espíritos, os humanos seres, quando então as suas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas se tornam universais, através dos seus sentimentos superiores e dos seus pensamentos positivos, uma vez que através dos sentimentos inferiores e dos pensamentos negativos elas vão se alojar na atmosfera terrena, que é a sua aura, tornando-a cada vez mais pesada, suja e grosseira, quase que totalmente deletéria, ou seja, danificadora, danosa, prejudicial à vida de todos os seres que neste mundo se encontram para evoluir. E vou fazê-lo um tanto com base nos escritos do Capitão Felino Alves de Jesus, através da sua obra Trajetória Evolutiva, evidentemente que os alterando profundamente e acrescentando muitos outros dizeres ou escritos, para que assim possa adaptá-los àquilo que pretendo demonstrar, e então satisfazer aos requisitos exigidos pela razão, por isso eu não vou poder reproduzir textualmente os seus escritos.

As propriedades da Força e a da Energia se combinam em todos os estágios no Universo, de modo incomensurável, uma vez que elas são as Propriedades do Ser Total, que em seu conjunto, juntamente com a propriedade da Luz, é o próprio Deus. No Universo, a combinação em cada estágio entre as propriedades da Força e da Energia dá origem a algo que não é matéria, não é substância e não é elemento, o qual é denominado de fluido, que muitos denominam de éter, quando em certas combinações. E se existem as combinações em todos os estágios dessas duas propriedades de Deus, é óbvio que existe um fluido diferente para cada estágio. Os fluidos, pois, são os meios pelos quais as propriedades da Força e da Energia atuam no Universo, tanto isoladamente como combinadas entre si, em todos os estágios em que se encontram.

Quando a propriedade da Força atua isoladamente através dos fluidos, dá origem aos fatos e fenômenos magnéticos. Quando a propriedade da Energia atua isoladamente através dos fluidos, dá origem aos fatos e fenômenos elétricos. E quando as propriedades da Força e da Energia atuam combinadas, em harmonia, coordenadas, através dos fluidos, dão origem aos fatos e fenômenos eletromagnéticos, que se observam por intermédio do eletromagnetismo, que em seus estágios primários nos chegam através da luz solar e das luzes estelares. Mas como, até hoje, a humanidade ignorava a natureza dos fluidos, os estudiosos chegaram a concluir, equivocadamente, que eles eram matérias imponderáveis, como se existisse a matéria e a imponderabilidade, chegando até mesmo a dividi-los em espécies, tais como os fluidos líquidos, elásticos, aeriformes ou gasosos. É por isso que Luiz de Mattos afirma que tudo nos vem de fora, o magnetismo, a eletricidade, o eletromagnetismo, e tudo o mais, inclusive até o oxigênio, que é um tipo de ser que forma outro mundo.

A propriedade da Força representa a potência, que se manifesta por intermédio das leis do magnetismo, as quais vão regulando os poderes que os seres vão adquirindo para gerar as causas de todos os fatos e fenômenos da natureza, cujas leis se iniciam com a lei de coesão, a lei da afinidade e a lei da expansibilidade. A propriedade da Energia representa a ação, que se manifesta por intermédio dos princípios da eletricidade, os quais vão regulando os atos que os seres vão praticando para sofrer os efeitos de todos os fatos e fenômenos da natureza, cujos princípios se iniciam com o princípio da atração, o princípio da repulsão e o princípio do calórico. As propriedades da Força e da Energia se combinam em todos os estágios, formando os fluidos, de onde provêm os preceitos universais, os quais vão regulando o poder e a ação, em seu conjunto, que os seres vão adquirindo para gerar as causas e sofrer os efeitos de todos os fatos e fenômenos da natureza, cujos preceitos se iniciam com o preceito da polarização, o preceito da fermentescibilidade e o preceito da integração.  Essas leis espaciais, esses princípios temporais e esses preceitos universais são todos eles os grandes responsáveis pelas ligações químicas inorgânicas e orgânicas, portanto, pela criação das ilusões das matérias inorgânica e orgânica.

Sabemos que o Sol é o núcleo do nosso sistema planetário, em volta do qual gravitam a Terra e os demais planetas com os seus satélites. A explicação para isso é que ele é composto das propriedades da Força e da Energia, em um dos seus estágios primários, assim como todas as demais estrelas que existem no Universo têm a mesma composição. A propriedade da Força produz o magnetismo, a propriedade da Energia produz a eletricidade e ambas combinadas produzem o eletromagnetismo. O Sol, portanto, através da produção do eletromagnetismo em seus fluidos, enseja a produção de raios dos mais diversos tipos, como os raios de luz, que são diferentes dos raios provenientes da luz astral, uma vez que esta é proveniente da propriedade da Luz. Então, são os raios de luz que emanam desse grande foco luminoso denominado de Sol e que seguem trajetórias retas em várias direções, para que assim possam influenciar tudo aquilo que se encontra sob a sua dependência, assim como também enseja a produção de outros raios eletromagnéticos.

O planeta Terra representa uma esfera de seres universalmente organizados que se encontra sob a dependência do Sol, que parte dos seres hidrogênios que o forma e se estende até a nossa humanidade, tendo ainda nele encarnado o espírito mais evoluído dentre todos os seres que existem, que em seu estágio evolutivo conseguiu abandonar o âmbito da imperfeição e alcançar o limite da perfeição, de onde pôde contemplar diretamente a Deus, tirando de si mesmo tudo o que se refere ao Criador, que foi Jesus, o Cristo, justamente por isso ele é o nosso Redentor, pois que não faz parte da nossa humanidade, mas sim da humanidade que seguimos na esteira evolutiva do Universo. Então o globo terrestre se encontra mergulhado no oceano fluídico que é formado pelas combinações entre as propriedades da Força e da Energia, que atua diretamente sobre os seres atômicos, os seres moleculares e outros, constituindo-os, por intermédio da união e da separação, para que assim possa mantê-los em equilíbrio, na sistemática de uma complexidade de movimentos que causam os fatos e os fenômenos da natureza pelas coisas que nela se encontram. A comunidade científica é unânime em afirmar a existência das produções do magnetismo e da eletricidade, assim como também a produção do eletromagnetismo, que ocasionam os fenômenos físicos e químicos.

Suponhamos que sobre uma superfície líquida supostamente em repouso, um lago, por exemplo, deixe-se cair um determinado objeto que tenha certo peso. O objeto, ao cair sobre a superfície da água, comprime-a para os lados, produzindo uma elevação em torno do ponto do choque. Esta elevação circular se desfaz para fora do ponto do choque, tendendo a ocupar a sua primitiva posição horizontal de suposto repouso. Entretanto, a água que está descendo não para instantaneamente na posição horizontal, com ela se afundando um pouco, produzindo assim outras elevações nas moléculas de água da vizinhança externa. Estas últimas elevações, por sua vez, ao se desfazerem, produzem outras, e assim por diante, de modo que se formam alguns movimentos ondulatórios a partir do ponto em que o objeto se chocou com a água, que são as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas de todos os seres envolvidos no processo, que se propagam em todas as direções por intermédio dos fluidos.

Note-se que não é a água quem causa o movimento ondulatório, mas sim o peso do objeto que caiu sobre ela, já que tanto o objeto como a água se encontram mergulhados no oceano fluídico proveniente das combinações entre as propriedades da Força e da Energia, onde também se encontram o magnetismo, a eletricidade e o eletromagnetismo. Assim, o objeto interagiu com a água através dos fluidos, por conseguinte, com as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas ocorridas entre ambos. Então todos os fatos e fenômenos da natureza são decorrentes das leis, dos princípios e dos preceitos existentes nos fluidos, os quais transportam as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas, já que todas as coisas vibram, radiam e radiovibram, seja de uma maneira, seja de outra.

Esta suposição por intermédio de uma superfície líquida supostamente em repouso e um objeto que cai sobre ela, dada como exemplo para as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas podem sem bem mais compreendidas com as figuras abaixo demonstrando as imagens reproduzidas deste fato, em que até na fase da imaginação se torna possível a sua compreensão.

Suponhamos agora que a certa distância do ponto de queda do objeto houvesse um obstáculo à passagem dos movimentos ondulatórios da água. Neste obstáculo, a água ondulante produziria um choque em sua última ondulação. A figura abaixo demonstra claramente o fato.

Vimos, portanto, que os fluidos formados pelas combinações entre as propriedades da Força e da Energia serviram de veículo para o transporte da água do ponto de queda do objeto até ao obstáculo. Entretanto, a água não se consumiu, e muito menos se alterou, tendo ela servido apenas de suporte para que a força e a energia que transitaram por intermédio dos movimentos de vibrações magnéticas, radiações elétricas e de radiovibrações eletromagnéticas a transportassem do ponto da queda do objeto até ao obstáculo. Assim, como na propriedade da Força está contido o magnetismo e na propriedade da Energia está contida a eletricidade, e em ambas combinadas está contido o eletromagnetismo, que se encontram nos fluidos, são estes que transportam as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas que formam as ondas.

Vamos supor agora de outra maneira, suponhamos que amarremos em uma argola fixa a extremidade de uma corda, que a estiquemos pela outra extremidade, e que utilizando a nossa força e energia musculares a movimentemos bruscamente. Podemos constatar claramente que irão se produzir os movimentos vibratórios, radiativos e radiovibrativos na corda, conduzindo a força e a energia musculares que foram empregadas através dos fluidos. Os movimentos vibratórios, radiativos e radiovibrativos, ao chegarem à argola, param bruscamente, transmitindo a esta última a força e a energia de que são portadores. E se a argola não estiver suficientemente fixada com solidez, será de imediato arrancada fora. Este exemplo pode ser compreendido em consonância com a figura abaixo.

O som é transmitido igualmente por movimentos vibratórios, radiativos e radiovibrativos do ar, sendo transportado através dos fluidos. Ao ser produzido e transportado através dos fluidos, o som se choca com as camadas de ar vizinhas, produzindo ondulações análogas às que vimos anteriormente. Essas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas, ao se chocarem com os nossos ouvidos, através dos seres que compõem o ar, que também vibram, radiam e radiovibram, dão-nos a sensação do som. Assim como a água é formada de dois seres hidrogênios e um ser oxigênio, o ar também é formado por seres.

É o ar que forma a atmosfera terrestre, que se encontra da superfície até ao espaço, que segundo os estudiosos forma a troposfera, a estratosfera, a mesosfera, a ionosfera e a exosfera, com cada uma dessas camadas apresentando o gradiente adiabático saturado, definindo as mudanças de temperatura conforme a altura. E assim, os seres que formam a atmosfera da Terra protegem também a vida no próprio planeta, impedindo que a força e a energia que são as emissoras dos raios ultravioletas do Sol cheguem até nós em demasia, pois que eles nos são prejudiciais. A atmosfera, portanto, é formada por gases. Em Física, como os cientistas ainda vivem sob a ilusão da matéria, o gás é um dos estados da matéria que não tem forma e nem volume definidos, e que consiste em uma coleção de partículas como átomos e moléculas, que já podemos considerar agora como sendo partículas de Deus, no que os cientistas acrescentam íons e elétrons, cujos movimentos são “aproximadamente aleatórios”, mas que não os são, por hipótese alguma, pois que esses movimentos são os resultados das vibrações magnéticas, das radiações elétricas e das radiovibrações eletromagnéticas dos seres humanos, em conjunto com os espíritos quedados no astral inferior, que formam ondas, movimentando de todas as maneiras a esses seres que formam o ar da atmosfera terrena, como é prova a proteção que deles temos dos denominados raios ultravioletas vindo do Sol.

E não temos apenas esta prova de proteção para provar que os movimentos desses seres que compõem a atmosfera terrestre não são “aproximadamente aleatórios”, como se realmente existisse algum movimento que fosse aleatório, quando tudo na vida tem a sua própria causa e o seu próprio efeito, que consiste em uma finalidade, e muito menos “aproximadamente aleatório”, pois que a aleatoriedade não tem qualquer aproximação, ou se é ou não se é aleatório, e não existe o aleatório, pois se ele existisse teria que existir também o acaso, a coincidência, e estes não existem de nenhum modo, pois que ambos são decorrentes da ignorância acerca das causas e dos efeitos, como já é sabido por todos. Então uma das outras provas para os movimentos desses seres que compõem a atmosfera terrena é justamente o gradiente adiabático saturado, como assim denominam os cientistas para a comprovação do fato de que a temperatura da troposfera diminui com a altitude, em função do princípio do calórico. Não cabe aqui maiores comentários acerca do gradiente adiabático, devendo apenas ser explicitado que é o cálculo da taxa que quantifica a temperatura que cai, por intermédio da diferença de temperatura entre a superfície e a tropopausa dividida pela altitude. É por isso que a temperatura diminui à medida que se afasta da superfície.

Se pusermos um despertador tocando dentro de um recipiente fechado, assim mesmo nós conseguiremos ouvir o som. Entretanto, se extrairmos o ar de dentro desse recipiente, não mais ouviremos o som, porque mesmo havendo o veículo portador das vibrações magnéticas, das radiações elétricas e das radiovibrações eletromagnéticas, que são os fluidos, os seres que formam o ar estarão ausentes, pois que ele é formado pelos seres atômicos e pelos seres moleculares que transmitem essas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas aos nossos ouvidos, quando as recebem transportadas pelos fluidos, pois que eles também vibram, radiam e radiovibram. Como se pode claramente observar, no Universo tudo se comunica, e esta comunicação somente pode ocorrer através das vibrações magnéticas, das radiações elétricas e das radiovibrações eletromagnéticas produzidas pelos seres em geral, em que as humanas são de maior intensidade, e que são todas transportadas pelos fluidos.

A própria ciência vem nos afirmar que a luz e o calor são transmitidos igualmente por meio de movimentos ondulatórios. No entanto, eu devo esclarecer aqui algo a respeito da luz. A verdadeira luz, aquela que nos permite percorrer as coordenadas do Universo, quando o espírito consegue transcender ao ambiente terreno, é a luz proveniente da propriedade da Luz, que já existe em relevantes parcelas em nossas almas, pois que ela forma os nossos corpos de luz, por isso ela deve ser denominada de luz astral, enquanto que a luz proveniente do Sol e dos demais corpos é assim denominada porque ilumina os nossos olhos da cara, fornecendo-nos as imagens que se refletem nos objetos, para que assim seja formada a nossa imaginação, e daí a ilusão da matéria. Ora, o Sol é formado pela combinação das propriedades da Força e da Energia em um dos seus estágios, e as coisas infra-humanas evoluem apenas através destas duas propriedades, por isso a parcela do Saber denominada de Física consegue provar que a luz e o calor são transmitidos no vácuo, e realmente são transmitidos sim, pois que eles são transportadas pelos fluidos, por isso os cientistas não conseguem compreender o que seja realmente o vácuo, que são os fluidos com a ausência dos seres que formam o ar.

Fica assim devidamente comprovado que o meio em que são transmitidos a luz e o calor são os fluidos, ou, como queiram os estudiosos, o éter. Então são os fluidos que transportam as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas, explicando a existência dos fatos e dos fenômenos da natureza. Como exemplo desta realidade, temos que os fluidos transportam as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas dos seres humanos, assim como também dos demais seres, e que também servem de meio para todas as ondas que se propagam pelo ar, tais como as ondas luminosas, caloríficas, de rádio e todas as outras.

Tudo isso com um detalhe que se reveste de uma importância fundamental para os seres humanos: todas as vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas transmitidas por intermédio dos fluidos não poderiam chegar até nós sem que os seres atômicos e os seres moleculares que formam o ar não estivessem presentes, pois como também vibram, radiam e radiovibram, são justamente eles que provocam as sensações nos corpos carnais dos seres humanos, pois que em suas composições possuem os mesmos seres, que são transmitidas para as suas almas, para que então eles tenham as suas sensações, que os fazem imaginar, posto que se encontrem presos à atmosfera terrena.

A distância entre dois pontos análogos de duas ondas sucessivas, digamos, a distância entre os dois picos superiores, é o que se denomina de comprimento de onda. O caminho percorrido por uma onda é denominado de ciclo. O número de ciclos por segundo é denominado de frequência. Assim, quando dizemos que uma determinada onda, que são vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas transportadas pelos fluidos, tem a frequência de mil ciclos, isto quer dizer que as ondas se completam mil vezes em um segundo. A distância de um pico de onda ao plano de equilíbrio é denominada de amplitude da onda. A figura abaixo demonstra a propagação de uma onda.

A minha intenção inicial era explanar acerca do átomo apenas quando estivesse a escrever a obra explanatória relativa ao Sistema, contida no site pamam.com.br, mas em face das circunstâncias, tendo já afirmado por várias vezes que o átomo é um ser, eu vou antecipar de logo a sua formação, mas apenas em parte, pois que a sua natureza tem tudo a ver com as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas.

É sabido que os seres atômicos são os seres mais imperfeitos que existem, e que eles evoluem unicamente por intermédio das propriedades da Força e da Energia, assim como também todos os demais seres infra-humanos. É sabido também que existe uma interação universal neste mundo-escola entre todos os seres, os quais se deslocam dos mundos que lhes são próprios para que aqui, neste mundo que é próprio dos seres hidrogênios, possam interagir uns com os outros, combinando-se entre si e se transformando, como também sendo transformados pelos seres humanos, pois que por eles são manipulados, consoante os graus evolutivos em que eles se encontram. Nessa interação universal, consoante os graus evolutivos mais atrasados, os seres se combinam uns com os outros, para que como coisas que são possam evoluir e assim formar outras coisas, em obediência ao preceito da integração.

Assim, a partir dos seres hidrogênios, todas as coisas passam a desenvolver os seus criptoscópios, adquirindo os seus próprios acervos de conhecimentos, e os seus intelectos, adquirindo os seus próprios acervos de experiências, assim como também os seus próprios acervos de atributos, que por serem ínfimos e se referindo aos seres mais atrasados que existem, são totalmente desconsiderados por todos os seres humanos. Esses seres mais atrasados vibram, radiam e radiovibram, para que assim possam se realizar as trocas desses seus acervos adquiridos, além de outras realizações.

As vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas emanam das auras de todos os seres. A aura é um campo que contém o magnetismo, a eletricidade e o eletromagnetismo que possuem todos os seres, sem qualquer exceção, inclusive os seres humanos, cujo campo circunda mais precisamente o corpo fluídico, em que nos seres humanos é também denominado de perispírito, ou corpo astral, ou duplo etéreo. É através da aura que ocorrem as trocas de acervos entre todos os seres, através dos elementos que compõem esses acervos.

Em relação aos acervos adquiridos pelos seres atômicos, por intermédio das propriedades da Força e da Energia, o resultado daquilo que se destina à troca desses acervos entre esses seres mais atrasados é o que denominamos de elétron. É por isso que os seres atômicos trocam elétrons entre si, que se destinam justamente a essas trocas de acervos que já foram adquiridos por cada um, através das propriedades da Força e da Energia. E isto as ciências ignoram por completo, pois que ignoram que para tudo existe uma finalidade, e como elas só tratam dos efeitos, ignoram também as suas causas.

Digamos que um determinado ser atômico recebeu alguns elétrons de outros seres atômicos. Ele não pode integrar ao seu acervo já adquirido a todos esses elétrons recebidos de uma única vez, já que esses elétrons têm que ser aos poucos integrados ao seu acervo evolutivo, então eles têm que ser absorvidos um por um, seguindo sempre uma ordem natural, consoante o seu estágio evolutivo. É por isso que os elétrons da parte externa do ser atômico passam a girar velozmente em sua aura, que os cientistas imaginam seja um núcleo. Assim, para que todos os elétrons recebidos não ingressem de vez no corpo fluídico, eles passam a girar dentro da aura, esperando a sua vez para adentrá-lo e então passar a compor o acervo evolutivo do ser que o recebeu, que é a porção parcelada das propriedades da Força e da Energia. E aqui vem a devida explicação através da qual nem sempre os elétrons se encontram sob a mesma trajetória, passando a girar sobre as suas trajetórias concêntricas, mas neste caso do recebimento sempre em direção ao corpo fluídico.

E assim os elétrons tendem a saltar das trajetórias eletrônicas mais externas para as mais internas, sempre sob o controle do campo eletromagnético formado pelo ser atômico, ou da sua aura, que se manifesta sob a forma de uma modificação da tensão eletromagnética dos fluidos ou do éter na vizinhança do átomo, pois que são atraídos pelo ser para que possam formar o seu corpo fluídico, aumentando cada vez mais as suas parcelas adquiridas das propriedades da Força e da Energia. Esta modificação da tensão eletromagnética dos seres atômicos se propaga em forma de ondas, com a velocidade de 300.000 quilômetros por segundo, e é denominada de onda do éter, ou raio. A figura abaixo demonstra claramente as trajetórias dos elétrons que foram recebidos pelos seres atômicos.

Os movimentos das ondas do éter são transmitidos sempre com a velocidade de 300.000 quilômetros por segundo, justamente porque existe um campo que contém os elétrons, que é a aura, cujo campo separa os elétrons do corpo fluídico, em que o espaço e o tempo desse campo determinam essa velocidade, e o que varia é a frequência das ondas, ou seja, o comprimento da onda, assim como também a sua amplitude. Essa ação de produzir ondas são os movimentos de vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas desses seres, as quais emanam das suas auras. Essa velocidade de 300.000 quilômetros por segundo pode ser considerada até astronômica para os seres humanos que se encontram encarnados, extrapolando o âmbito das suas imaginações, mas para aquele que se encontra na fase da concepção, tendo alcançado a razão, e que por isso já formulou uma ideia acerca do Universo, essa velocidade não é astronômica, mas sim irrelevante.

Eu posso afirmar, então, que os espíritos de luz, inclusive eu mesmo, pois que integro a plêiade do Astral Superior, por isso sou o explanador do Racionalismo Cristão, com a minha luz astral, posso estar em vários mundos diferentes, digamos, dos Mundos de Luz mais atrasados aos Mundos de Luz mais adiantados que se situam abaixo do meu próprio Mundo de Luz, e, em cada intervalo da estada em cada um desses Mundos de Luz, vir ao planeta Terra, ao mesmo tempo observando a trajetória dos elétrons nessa velocidade, que para mim seria quase como se eles estivessem parados. E isto não é imaginação, mas sim razão, pois que o Universo se encontra contido em minha alma, pelo menos na extensão que corresponde ao meu atual estágio evolutivo, com o mesmo se dando para todos os espíritos que tenham alcançado certo grau de evolução, a partir de uma determinada superioridade. Ora, se o Universo está contido em Deus, e se Deus está contido em mim, em relação ao meu atual estágio evolutivo, é óbvio então que o Universo também está contido em mim, em relação ao meu atual estágio evolutivo. A esse deslocamento universal se pode denominar de volição.

É, pois, através da volição, que no futuro os seres humanos poderão explorar o Universo visitando outros mundos, através do desdobramento, o que deverá ocorrer por intermédio do pensamento, cuja velocidade é inimaginável, pois que ela deverá se encontrar em conformidade com a natureza do pensamento. Digamos, por exemplo, que um determinado mundo esteja situado a 1 bilhão de quilômetros do mundo Terra, ao pensar nesse mundo, o espírito encarnado automaticamente estará lá, de um modo praticamente instantâneo, ficando ligado ao seu corpo humano apenas pelos cordões fluídicos, daí a razão pela qual a velocidade é inimaginável. Pode-se assim compreender que essas viagens espaciais realizadas atualmente são todas ilusórias, por isso nenhuma dessas naves ou sondas espaciais jamais ultrapassaram a atmosfera terrena, ou seja, jamais transpuseram a aura da Terra, conseguindo rompê-la.

A explicação para isso repousa no fato de que todos os seres infra-humanos que aqui se encontram, com a exceção dos seres hidrogênios, vieram de outros mundos, dos mundos que lhes são próprios, em obediência às leis espaciais, aos princípios temporais e aos preceitos universais, por determinação expressa dos espíritos que se encontram em seus Mundos de Luz, que são os executores da vontade de Deus, por isso os seres humanos não são autorizados a fazer com que eles abandonem a este mundo, rompendo a atmosfera terrena, que é a aura da Terra, e passem a vagar de modo indefinido pelo Universo, pois que essas naves e essas sondas, tidas como sendo espaciais, são feitas com seres infra-humanos.

Ressaltando-se aqui, que os espíritos obsessores quedados no astral inferior se aproveitam para mostrar aos cientistas da NASA e de outros institutos científicos que procuram estudar o Espaço, em suas gozações e galhofas, as nebulosas escuras que se encontram na aura da Terra, as quais foram formadas pelos sentimentos inferiores e pensamentos negativos dos seres humanos, que emanaram das suas auras, por intermédio das suas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas, que se propagaram em forma de ondas, ficando presas na atmosfera terrena, mas que esses cientistas ignorantes da Espiritologia pensam que sejam planetárias, ou seja, que se situam muito longe do planeta Terra, no que estão redondamente enganados. As imagens dessas nebulosas escuras são mostradas na obra prolegômena contida no site pamam.com.br.

De acordo com os comprimentos médios, as espécies das manifestações das ondas que já foram descobertas ou produzidas artificialmente transportadas através dos fluidos, que influem no ar que forma a nossa atmosfera, nesta se alojando, cujas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas afetam os seres que a compõem, ou são por eles absorvidas, são as seguintes:

  • Corrente elétrica alternada: 1.000 km;
  • Telegrafia sem fio: 1 a 20 km;
  • Onda de radiotelefonia: 0,1 a 1 km;
  • Ondas curtas: 10 a 100 m;
  • Ondas ultracurtas: 1 a 10 m;
  • Ondas milimétricas: 1 mm;
  • Raios caloríficos: 0,01 mm;
  • Raios luminosos: 0,000.6 mm;
  • Raios ultravioleta: 0,000.2 mm;
  • Raios X: 0,000.001 mm;
  • Raios da morte: 0,000.000.1 mm;
  • Raios gama: 0,000.000.000.1 mm;
  • Raios cósmicos: 0,000.000.000.006 mm.

A ciência e a indústria já se utilizam largamente da produção dos diversos tipos de raios. Vejamos rapidamente a mais simples válvula: o diodo. Em uma extremidade de uma lâmpada é posto um filamento, na outra extremidade uma placa. Existem, pois, dois elementos: é uma válvula diodo. Suponhamos que consigamos retirar, por meio de uma bomba extratora, todo o ar do interior da válvula, que assim fica destituído dos seres que o formam. Portanto, os seres que formam o ar são retirados, ficando apenas os fluidos, ou o éter, envolvendo o filamento e a placa. Em seguida, por meio de uma bateria, faz-se passar uma corrente elétrica pelo filamento, que o leva à incandescência. O aquecimento do filamento produz o desprendimento de elétrons. Se ligarmos externamente o filamento e a placa por intermédio de um fio que passe por um medidor M, notaremos uma pequena corrente passando por este medidor. Isto significa que os elétrons libertados do filamento formaram raios e alcançaram a placa, produzindo uma corrente eletromagnética no circuito da placa. O filamento se denomina de catodo e a corrente de elétrons do interior da válvula forma os raios catódicos. A figura abaixa demonstra o processo.

A Medicina, principalmente, utiliza em suas pesquisas os aparelhos de raios X, ou raios Roentgen. O princípio dos raios X é baseado nos raios catódicos, em que uma corrente eletromagnética incandesce um fio denominado de catodo; os elétrons libertados formam os raios catódicos; o facho de raios catódicos é dirigido contra uma placa; como os elétrons vão animados de alta velocidade, produzem ondulações eletromagnéticas ao se chocarem contra a placa, denominadas de raios X, ou raios Roentgen, que é o nome do seu descobridor.

A frequência dessas oscilações, que são radiovibrações eletromagnéticas, isto é, o número de ondas por segundo é de cerca de 300 milhões de trilhões. Como a velocidade de propagação de todas as ondas produzidas transportadas por intermédio dos fluidos, ou éter, é de 300.000 quilômetros por segundo, basta dividirmos esta distância percorrida pelas ondas em um segundo, pelo número de ondas por segundo, que é a sua frequência, para termos o comprimento médio da onda (0,000.001 mm).

Comprimento de onda:

g = (300.000 km/s) / F (Kcs) = 0,000.001 mm.

Como vimos, os raios luminosos têm para comprimento médio das ondas 0,000.6 mm, portanto, os raios X têm as ondas milhares de vezes mais curtas que as ondas luminosas. Assim sendo, podem atravessar as partes moles do corpo humano, só não conseguindo se propagar pelas porções densas, tais como os ossos, o coração e o fígado. Colocando-se o corpo humano entre uma máquina produtora de raios X e uma chapa fotográfica, aparece apenas a imagem das partes do corpo humano que não são atravessadas pelos raios X. Modernamente já há aparelhos radiológicos que trabalham com tensões superiores a um milhão de volts. Os raios X produzidos são de tão curto comprimento de onda que se assemelham aos raios gama, em que estes raios matam à distância os seres vivos.

Note-se que os seres atômicos e os seres moleculares vibram, radiam e radiovibram, assim como todos os seres. Mas um dos resultados dessas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas são os elétrons, que se deslocam transportados pelos fluidos, que assim formam o ambiente favorável que permite as trocas dos seus acervos relativos às parcelas das propriedades da Força e da Energia já adquiridas entre si, assim como recebidas das estrelas cujos mundos se encontram sob as suas égides, ensejando a que o processo evolutivo em relação a eles funcione a contento.

Está provado e demonstrado experimentalmente que os átomos do elemento rádio expulsam partículas de sua massa por meio de explosões, emitindo ondas de curto comprimento, cerca de 0,000.000.000.1 mm. Estas ondas formam os raios gama, que chegam a ser 1.000 vezes mais longos do que os raios cósmicos e 10.000 vezes mais curtos do que as ondas luminosas sensíveis. Os raios gama, embora sejam 1.000 vezes mais longos do que os raios cósmicos, são, contudo, extremamente penetrantes e, portanto, perigosos. Os raios gama matam plantas, animais e mesmo os homens, pois fundem os tecidos humanos. Os efeitos de uma pequena quantidade de rádio podem ser observados a 1.000 metros de distância.

Mas são naturalmente os raios cósmicos que possuem as ondas mais curtas até hoje conhecidas. As ciências ainda não sabem determinar de que pontos do Universo são provenientes os raios cósmicos, mas o Racionalismo Cristão sabe, por isso explica lógica e racionalmente tanto as suas origens como as suas naturezas, que são estelares. Senão vejamos, principiando por Deus:

Deus é formado de Substâncias. As Substâncias se dividem em Essência, que é a Substância principal, e Propriedades, que são as Substâncias secundárias. A Essência é o Ser Total, e as Propriedades são a Força Total, a Energia Total e a Luz Total. Temos aqui o Infinito, o Ilimitado e a Perfeição. Mas acontece que Deus não pode deixar de ser Finito, Limitado e Imperfeito, pois que Ele é o Todo, por isso o Ser Total se individualiza em partículas finitas, limitadas e imperfeitas, dando como resultado os seres, que somos todos nós, por isso somos as criaturas do Criador. Note-se aqui, por um lado, que como Ser Total, Deus é Onipotente, Onipresente e Onisciente, portanto, nada ignora, e, por outro lado, como partículas, Deus é ignorante de tudo. No entanto, a finalidade é que todas as Suas partículas retornem para a mesma origem de onde vieram, reintegrando-se ao Ser Total, por conseguinte, adquirindo toda a Força, a Energia e a Luz, daí a existência do primeiro preceito universal: a evolução; que se sobrepõe a todas as leis espaciais e a todos os princípios universais, que em determinadas ocasiões têm que se submeter a esse preceito universal, pois que tudo gira em torno da evolução das coisas.

Assim, Deus, como sendo o Ser Total, divide-se em partículas, dando origem a todos os seres, que continuam fazendo parte integrante de Deus, o que é óbvio. Do mesmo modo, Deus, sendo a Força Total e a Energia Total, divide-se também em partículas, dando origem às estrelas, por isso todas as estrelas são formadas pelas combinações entre as propriedades da Força e da Energia, que igualmente continuam fazendo parte integrante de Deus, o que também é óbvio.

A propriedade da Força contém o espaço, assim como o magnetismo, os conhecimentos metafísicos acerca da verdade, e tudo o mais necessário à evolução dos seres que lhe diga respeito, como as formações e os desenvolvimentos do criptoscópio e dos atributos individuais e outros, possibilitando assim a aquisição da onipotência.

A propriedade da Energia contém o tempo, assim como a eletricidade, as experiências físicas acerca da sabedoria, e tudo o mais necessário à evolução dos seres que lhe diga respeito, como as formações e os desenvolvimentos do intelecto e dos atributos relacionais e outros, possibilitando assim a aquisição da onipresença.

Assim, fica bem compreendido que as estrelas formam o Universo, fornecendo as suas coordenadas, através do espaço e do tempo. Então todas as teorias científicas acerca da formação do Universo são atiradas por terra, uma vez que este assunto diz respeito diretamente à Veritologia, a Saperologia e a Ratiologia.

Quando o Ser Total se divide em partículas, que são os seres, estes ficam todos reunidos em um único bloco, passando a formar um mundo, quando então iniciam a receber as primeiras parcelas das propriedades da Força e da Energia, que também se encontram divididas em partículas, formando as estrelas, por isso esse mundo fica dependente de uma dessas estrelas, ou sob a sua égide, para que assim os seres que o formam possam continuar recebendo as parcelas das propriedades da Força e da Energia, através dos raios provenientes dessa estrela, que são transportados pelos fluidos também provenientes dessa estrela, que envolve todo o ambiente que lhe diz respeito, obviamente que também a esse mundo.

Quando os seres que formam esse mundo adquirem determinadas parcelas das propriedades da Força e da Energia, outros seres vindos do Ser Total seguem a mesma trajetória, seguindo o mesmo processo, formando assim um outro mundo, que também fica sob a égide dessa estrela. E assim por diante. Todos esses mundos, estando sob a égide de uma estrela, passam a orbitar ao seu redor, em obediência aos seus campos magnético, elétrico e eletromagnético. A questão agora é saber como são definidos esses campos, ou seja, essas trajetórias orbitais dos mundos que se encontram sob a égide de uma estrela.

Como os seres que formam os mundos se encontram sob a égide de uma estrela, esses mundos passam a orbitar ao redor dessa estrela, em conformidade com as suas necessidades de recebimento das parcelas das propriedades da Força e da Energia que se encontram combinadas nessa estrela. Mas acontece que a evolução tem pressa, pois que ela segue um ritmo determinado por Deus. Por isso, os seres que formam os mundos mais adiantados são deslocados para os mundos mais atrasados, a fim de que possam interagir com os outros seres que formam estes mundos, para que nessa interação possam realizar as trocas dos seus acervos já adquiridos. E aqui se faz presente o preceito da integração, de âmbito universal. Mas mesmo estando deslocados dos seus mundos de origem, os seres não deixam de receber as parcelas das propriedades da Força e da Energia das estrelas cujos mundos de origem se encontram sob as suas égides, o que ocorre justamente através dos raios cósmicos, que vêm dessas estrelas. Estando compreendido todo esse processo de interação entre os seres, assim como também todo esse processo evolutivo inicial de integração que ocorre entre os mundos, vamos nos concentrar no planeta Terra, que é o nosso mundo-escola, e que se encontra sob a égide do Sol.

O Sol é uma estrela, sendo formado pela combinação das propriedades da Força, que contém o magnetismo, e da Energia, que contém a eletricidade. As duas propriedades combinadas contêm o eletromagnetismo. Sendo uma estrela, o Sol representa uma das coordenadas do Universo, por isso mantém o planeta Terra e outros mundos sob a sua égide. Então os raios solares são gerados pelo magnetismo, pela eletricidade e pelo eletromagnetismo contidos no Sol, e por ele enviados à Terra diretamente para os seres que o formam, que são os seres hidrogênios.

As demais estrelas igualmente são formadas pelas combinações das propriedades da Força, que contém o magnetismo, e da Energia, que contém a eletricidade. As duas propriedades combinadas contêm o eletromagnetismo. As estrelas, então, representam as coordenadas do Universo, por isso elas mantêm os demais mundos sob as suas égides, assim como o Sol. Então os raios estelares, que os estudiosos denominam de raios cósmicos, são todos gerados pelo magnetismo, pela eletricidade e pelo eletromagnetismo contido nas estrelas e enviados por elas em direção aos seres que aqui se encontram, cujos mundos se encontram sob as suas égides.

Todos os seres que foram deslocados dos seus mundos de origem e que aqui na Terra se encontram interagindo uns com os outros, em atendimento ao preceito da integração, produzem vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas, que emanam das suas auras. O conjunto de todas essas vibrações, radiações e radiovibrações formam a aura da Terra, que é um mundo-escola. O mundo Terra, então, produz vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas, que são recebidas pela aura do mundo que lhe segue na esteira evolutiva do Universo. Em contrapartida, ele também recebe as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas do mundo ao qual segue na esteira evolutiva do Universo. Desta maneira, posso de logo adiantar que este mundo que seguimos na esteira evolutiva do Universo é o mundo-escola da humanidade à qual pertence Jesus, o Cristo, que para lá já retornou, deixando Luiz de Mattos como sendo o chefe da nossa humanidade. Assim, pode-se afirmar com lógica e convicção que os mundos também interagem entre si, de acordo com a esteira evolutiva universal, que forma uma corrente que integra todos os mundos, em conformidade com essa corrente universal.

Estando os seres deslocados dos seus mundos de origem para o mundo Terra, muitos deles não podem receber diretamente os raios cósmicos solares, pois que estes seriam fatais para as suas permanências no planeta. Assim, os mundos que se encontram sob a égide do Sol passam a orbitar ao seu redor em conformidade com o que podem suportar dos raios cósmicos solares, sendo por isso que se cria a camada atmosférica terrena, que filtra esses raios de acordo com os seres que aqui se encontram, mas deixam passar os raios cósmicos vindos das demais estrelas. Em resumo: todos os seres passam a receber os raios cósmicos das estrelas cujos mundos a que pertencem se encontram sob as suas égides.

Ora, todos os seres evoluem por intermédio das propriedades da Força e da Energia, inclusive o ser humano, que sendo espírito, evolui também por intermédio da propriedade da Luz. Então os raios estelares, ou os raios cósmicos, são gerados pelas estrelas em direção aos seres que pertencem aos mundos que se encontram sob as suas égides, e que neste mundo Terra se encontram para evoluir interagindo uns com os outros. Caso não fosse assim, os seres que aqui se encontram evoluiriam apenas por intermédio das suas interações entre si, deixando de evoluir por intermédio das estrelas cujos mundos a que pertencem se encontram sob as suas égides, com a evolução deixando de ser universal, no que diz respeito às estrelas.

Quando os seres se encontram em seus mundos de origem, eles evoluem adquirindo as propriedades da Força e da Energia diretamente das estrelas a que pertencem, consoante as coordenadas universais em que se encontram, assim como também interagindo com os demais seres. Mas quando eles se deslocam dos seus mundos de origem para os mundos que se encontram abaixo das suas coordenadas universais, é lógico que eles não deixam de evoluir diretamente por intermédio das estrelas sob as quais os seus mundos se encontram sob as suas égides, pois, caso fosse assim, a evolução de todos os seres deixaria de ser universal, como dito logo mais acima.

Então, é através dos raios estelares, ou dos raios cósmicos, que os seres vindos de outros mundos para o mundo Terra vão evoluindo, pois caso não fossem esses raios eles ficariam estagnados em suas evoluções, apenas fornecendo os seus acervos já adquiridos aos seres mais atrasados, formando uma espécie de cadeia evolutiva, até que o mais evoluído não tivesse de quem receber qualquer acervo, por conseguinte, não poderiam haver as transformações dos seres, como no caso dos seres atômicos, que possuem os seus próprios acervos que foram adquiridos por intermédio das propriedades da Força e da Energia.

Os seres atômicos, pois, possuem os seus próprios acervos adquiridos no processo da evolução. Quais são, então, as formas dos seres atômicos? Ninguém sabe, pois que a visão biológica não permite contemplar as suas formas originárias, apenas a visão astral. São os acervos adquiridos no decorrer do processo da evolução que vão identificar o estágio evolutivo em que se encontram os seres atômicos.

Todos os estudiosos pensam que os seres atômicos são formados por nêutrons e por prótons, que constituem o seu núcleo, assim como também por elétrons, que formam a sua eletrosfera, e pelas demais partículas subatômicas, mas estão todos redondamente equivocados, pois que sendo todos eles afeitos apenas à matéria, não conseguem identificar a natureza intrínseca desses seres, que assim como nós, são todos provenientes do Ser Total, mas que se encontram nos primórdios do processo da evolução, adquirindo as primeiras parcelas das propriedades da Força e da Energia, porém assim continuarão no processo evolutivo, passando por muitos e muitos estágios, até que tenham adquirido as parcelas das propriedades da Força e da Energia o suficiente para que possam evoluir também por intermédio da propriedade da Luz, quando então adquirem o raciocínio e o livre arbítrio, recebendo a denominação de espíritos, em cujo estágio evolutivo nós nos encontramos.

Assim, os seres atômicos têm que trocar os seus acervos adquiridos das propriedades da Força e da Energia entre si. Para que possam realizar a essas trocas desses seus acervos entre si existe todo um processo, que as ciências, estando ainda cativas da ilusão da matéria, ignoram completamente a natureza desse processo de âmbito universal, por isso todas as suas teorias atômicas não revelam a realidade da existência eterna e universal dos seres atômicos.

As parcelas que foram adquiridas através das propriedades da Força e da Energia e de que podem dispor livremente para fornecer aos demais seres atômicos, que são os seres atômicos fornecedores, são enviadas dos seus corpos fluídicos para as suas auras. Nesse envio, os elementos que dizem respeito à propriedade da Força são enviados dos seus corpos fluídicos para as suas auras, através do magnetismo. Os elementos que dizem respeito à propriedade da Energia são enviados dos seus corpos fluídicos para as suas auras, através da eletricidade. E os elementos que dizem respeito às combinações entre as propriedades da Força e da Energia são enviados dos seus corpos fluídicos para as suas auras, através do eletromagnetismo. Todos esses elementos são reunidos em um único bloco, formando uma massa compacta, ao que os cientistas denominam de próton. Do próton, esses elementos são enviados do mesmo modo para os fins a que se destinam, formando os elétrons, que passam a orbitar nas auras dos seres atômicos fornecedores, até que alcançam a última orbital de dentro para fora, quando então são fornecidos para outros seres atômicos recebedores.

Os seres atômicos a que se destinam esses elétrons, que são os seres atômicos recebedores, procedem aos seus recebimentos, quando então os elétrons passam a orbitar nas auras desses seres atômicos recebedores, até que alcançam a última orbital de fora para dentro, fazendo os percursos contrários aos percursos dos elétrons fornecidos. Os elementos que se encontram contidos nos elétrons recebidos são decompostos e passam a compor um único bloco, formando uma massa compacta, ao que os cientistas denominam de nêutron. Dos nêutrons, os elementos que dizem respeito à propriedade da Força são enviados da aura para os seus corpos fluídicos, através do magnetismo, os elementos que dizem respeito à propriedade da Energia são enviados da aura para os seus corpos fluídicos, através da eletricidade, e os elementos que dizem respeito à combinação de ambas as propriedades são enviados da aura para os seus corpos fluídicos, através do eletromagnetismo, passando a fazer parte definitivamente dos acervos desses seres atômicos recebedores.

Os elétrons, pois, representam os acervos adquiridos pelos seres atômicos das propriedades da Força e da Energia que são destinados para as trocas desses acervos entre si, por isso os elétrons, orbitando nas auras dos seres atômicos, vão passando das orbitais mais internas para as orbitais mais externas quando são fornecidos, e das orbitais mais externas para as orbitais mais internas quando são recebidos. Os demais elementos subatômicos são os elementos que partem do corpo fluídico para formar os prótons e destes para formar os elétrons, quando dos fornecimentos, e os elementos que partem dos elétrons para formar os nêutrons e destes para os corpos fluídicos, quando dos recebimentos. Então não existem núcleos, como assim pensam os cientistas, existem sim, os corpos fluídicos dos seres atômicos, as suas auras, e os seus acervos que se encontram nas auras para as suas devidas trocas, cujas trocas ocorrem por intermédio dos elétrons.

Todas essas trocas de acervos entre os seres atômicos ocorrem por intermédio das suas vibrações magnéticas, das suas radiações elétricas e das suas radiovibrações eletromagnéticas, em que todas elas emanam das suas auras. E se todas essas vibrações, radiações e radiovibrações têm uma importância fundamental para os seres atômicos, o que não dizer da importância que elas têm para os seres humanos. Como se pode facilmente constatar, tudo o que existe tem uma finalidade, no âmbito da realidade.

Note-se aqui que todos os átomos são seres, por isso eu denomino a todos eles de seres atômicos. A tecnologia alcançada pelas ditas ciências possibilita a que os seus cientistas possam manejar e até transformar os seres atômicos, assim como outros seres, apesar de eles não possuírem a mínima noção daquilo que estão manejando e transformando. Assim, a comunidade científica, quando dos seus manejos com os seres atômicos, podem transformá-los de várias maneiras, retirando os elétrons das suas eletrosferas, como assim eles denominam as suas trajetórias, e os nêutrons e os prótons das suas auras, que eles denominam de núcleos. Mas acontece que essas partículas subatômicas são destinadas às trocas dos acervos entre os seres atômicos, por isso não representam os próprios seres atômicos, pois, caso fosse assim, os seres atômicos deixariam de existir com as retiradas dos seus núcleos e dos seus elétrons, o que iria contrariar profundamente a lógica teórica da verdadeira existência dos seres, por conseguinte, todo o processo da evolução que se inicia nos seres atômicos. Por isso, mesmo com as retiradas dos seus prótons, nêutrons e elétrons, os seres atômicos continuam a existir, pois que as suas existências são determinadas pelas partículas do Ser Total que eles representam e pelos seus corpos fluídicos, que são as parcelas das propriedades da Força e da Energia que foram adquiridas, no decorrer do processo da evolução, mesmo com as suas auras estando desfalcadas dos prótons, dos nêutrons e dos elétrons.

O exemplo da evolução que se processa nos seres atômicos pode ser observado por intermédio das suas próprias variantes, que os estudiosos denominam de isótopos. Em um determinado ser atômico, todos os seus isótopos compartilham o mesmo número de prótons, em que cada isótopo desse determinado ser atômico evidencia as suas próprias diferenças entre si, por intermédio do seu número de nêutrons, ficando patenteada assim os estágios evolutivos em que eles se encontram. É por isso que o termo isótopo é formado a partir das palavras gregas isis, que significa igual, e topos, que significa lugar, significando em seu conjunto, portanto, que diferentes isótopos de um mesmo ser atômico apenas diferenciam os seus estágios evolutivos, sem que eles deixem de ser o mesmo ser atômico, daí a razão pela qual eles ocupam o mesmo lugar na tabela periódica.

Os números de nêutrons e de prótons existentes nos seres atômicos caracterizam as suas capacidades em fornecer e receber acervos, mas um determinado ser atômico pode possuir determinadas quantidades de nêutrons e de prótons, que tanto podem ser iguais como também podem ser diferentes. O número de núcleons no núcleo, como assim se expressam os cientistas, que representa a soma de nêutrons e de prótons na aura, determina o número de massa de um determinado ser atômico, mas não a massa do próprio ser atômico, pois que o seu corpo fluídico não tem massa, por isso cada isótopo de um determinado ser atômico tem um número de massa diferente. A diferença nos pesos atômicos resulta das diferenças nos números de nêutrons nos núcleos atômicos, quer dizer, os isótopos são seres atômicos que possuem a mesma quantidade de prótons, mas não a mesma quantidade de nêutrons.

Tomemos como exemplo o ser atômico que forma o mundo Terra, o qual é o ser hidrogênio, que é o ser menos evoluído entre todos os seres que existem no Universo, mas que mesmo assim se apresenta aos olhos da cara dos estudiosos sob três formas de isótopos, embora em laboratórios já tenham sido construídos isótopos de hidrogênio com até 6 nêutrons, que são as seguintes:

  • O prótio, que não possui nêutron e possui 1 próton;
  • O deutério, que possui 1 nêutron e 1 próton;
  • O trítio, que possui 2 nêutrons e 1 próton.

Tomemos como exemplo agora o ser carbono, que também se apresenta aos olhos da cara dos estudiosos sob três formas de isótopos, sabendo-se que o número atômico do ser carbono é 6, que são as seguintes:

  • Ser carbono-12, que possui 6 nêutrons e 6 prótons;
  • Ser carbono-13, que possui 7 nêutrons e 6 prótons;
  • Ser carbono-14, que possui 8 nêutrons e 6 prótons.

O ser carbono, como carbono-14 é utilizado para a datação de fósseis, podendo datar coisas de milhares e milhares de anos atrás. A explicação para isto é que o ser carbono, como carbono-14, integra todos os corpos dos seres considerados como sendo vivos, sendo por essa razão que ele é utilizado na verificação da idade de fósseis, pois, depois que o ser considerado como sendo vivo morre, inicia-se uma diminuição da quantidade do ser carbono, como carbono-14, em razão da sua desintegração radioativa. Ele é também utilizado em estimação de datas e pesquisas de velocidade e fluxos de águas subterrâneas, cujo recurso é especialmente importante em razão da poluição crescente das águas superficiais, mas não da sua escassez, o que demonstra claramente que a natureza é pródiga.

Estando compreendido tudo isso posto logo mais acima, pode-se também compreender que determinados seres mais evoluídos não podem ficar expostos diretamente aos raios solares, pelo fato deles serem prejudiciais às suas vidas, como são exemplos os próprios seres mais evoluídos que formam o corpo carnal humano. Em sendo assim, todos os mundos que se encontram sob a égide do Sol passam a orbitá-lo em conformidade com as distâncias que possibilitem a vida aos seres mais evoluídos que se encontram nesses mundos, ao mesmo tempo possibilitando a que estes seres recebam os raios estelares, ou os raios cósmicos, das estrelas em que os seus mundos de origem se encontram sob a suas égides. É por isso que o mundo Terra orbita ao redor do Sol na distância em que se encontra, para que assim os seres que formam a sua atmosfera filtrem os raios solares e, ao mesmo tempo, permitam as passagens dos raios estelares, ou dos raios cósmicos, como queiram.

Para chegar à atmosfera da Terra, as ondas dos raios cósmicos viajam uma distância que a luz, com a sua velocidade de 300.000 quilômetros por segundo, percorreria em dezenas de milhares de anos. E aqui já se pode apreender uma pequena noção da velocidade com que os espíritos se deslocam pelo Universo, através da volição, que é incomparável a qualquer outra, conforme posto mais acima, em relação à velocidade dos raios cósmicos. Sendo descontínua aquilo que os estudiosos julgam seja a matéria, os raios cósmicos, que são tão inimaginavelmente curtos, conseguem passar pelos intervalos existentes entre as partículas que representam os seres, que dão a ilusão da existência da matéria. Assim, eles atravessam os seres atômicos e moleculares e interagem com eles, transformando-os em conformidade com os ditames da natureza, cujas transformações são alteradas pelo ambiente pesado da atmosfera terrena.

Em 1946, cientistas brasileiros solicitaram à Força Aérea Brasileira aviões que os levassem à subestratosfera para fazerem pesquisas sobre os raios cósmicos, munidos de aparelhos especiais.

Os raios cósmicos, então, podem ser compreendidos como sendo o conjunto de partículas magnéticas, elétricas e eletromagnéticas emitidas pelo Sol de maneira intermitente, que provoca as transformações dos seres que formam a atmosfera terrena, ao interagir com eles, assim como também são emitidos pelas demais estrelas, para que assim possa haver uma interação de âmbito universal, pois que no Universo tudo se comunica.

Dos raios descobertos, os seres humanos só conseguem interagir pelos sentidos com os luminosos e os caloríficos. Mas hoje, com os seus estudos mais aprofundados, os estudiosos do assunto já podem chegar às seguintes conclusões:

  1. O Universo é formado pelas propriedades da Força e da Energia, que se combinam em inúmeros e inúmeros estágios, dando origens às estrelas, que fornecem as coordenadas universais;
  2. O Sol é uma das combinações entre as propriedades da Força e da Energia, pelo fato de ser uma estrela;
  3. A propriedade da Força contém o magnetismo, a propriedade da Energia contém a eletricidade, e ambas combinadas contêm o eletromagnetismo, sendo que é do magnetismo que vem as leis espaciais, da eletricidade que vem os princípios temporais e do eletromagnetismo que vem os preceitos universais, que influem nas transformações dos seres mais elementares;
  4. As propriedades da Força e da Energia combinadas formam os fluidos, portanto, o Universo é todo fluídico;
  5. Os seres produzem vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas, as quais emanam das suas auras, que são transportadas através dos fluidos;
  6. Os seres humanos produzem vibrações magnéticas, através dos seus sentimentos inferiores, radiações elétricas, através dos seus pensamentos negativos, e radiovibrações eletromagnéticas, através das combinações dos seus sentimentos inferiores e dos seus pensamentos negativos, em que essas vibrações, radiações e radiovibrações formam ondas volumosas, brutais e nocivas, que são transportadas através dos fluidos e vão influir diretamente nos seres atômicos e moleculares que formam a atmosfera terrena, e até em outros seres mais evoluídos, impregnando-a com miasmas deletérios, que em conjunto com as vibrações, as radiações e as radiovibrações dos espíritos quedados no astral inferior irão transformar esses seres e os climas terrenos adversos às suas vidas no planeta em que temporariamente habitam;
  7. Os seres humanos produzem vibrações magnéticas, através dos seus sentimentos superiores, radiações elétricas, através dos seus pensamentos positivos, e radiovibrações eletromagnéticas, através das combinações dos seus sentimentos superiores e dos seus pensamentos positivos, em que essas vibrações, radiações e radiovibrações formam ondas suaves, amenas, benéficas, que são transportadas através dos fluidos pelo Universo, e que também vão influir diretamente nos seres que formam a atmosfera terrena e até em outros, limpando-a dos miasmas deletérios que irão transformar os seres e os climas terrenos adversos em seres e climas terrenos em favor das suas vidas no planeta, como são exemplos as suaves brisas marinhas;
  8. As correntes formadas pelas vibrações, radiações e radiovibrações elevadas entram em sintonia com o Ser Total e com os espíritos de luz integrantes do Astral Superior, em que estes, em obediência à lei da afinidade, ao princípio da atração e ao preceito da integração vêm para este mundo para que possam promover a ordem e o progresso de todos os seres que aqui se encontram.

Os seres humanos mais sensíveis já conseguem adquirir alguma noção acerca de toda essa realidade universal, como é o caso de Fritz Kahn, que em sua obra O Corpo Humano, com algumas pequenas correções necessárias aos seus pensamentos postas ao lado, afirma o seguinte:

Talvez neste momento o Sol esteja por cima da casa. Ele que nos envia não só luz e calor, mas também, através das crateras que constituem as manchas solares, enxames de elétrons (o Sol não nos envia elétrons, pois ele é formado das propriedades da Força e da Energia, por isso envia raios solares, digo eu) e raios de comprimento de onda análogos aos dos raios Roentgen, que incidem sobre o nosso teto, atravessam-no e vão agir sobre o nosso sistema nervoso. Mas pode ser também que seja noite. Não haverá então apenas a irradiação (os raios de luz estelares, digo eu) das estrelas ou o pálido reflexo da luz solar sobre o espelho da Lua, mas do espaço escuro, que nos parece inteiramente negro, incidem sobre nós, em cada segundo, trilhões de raios cósmicos, vindos de mundos situados a centenas de milhares de anos-luz de nós (vindos das demais estrelas, digo eu) e que olho algum pode enxergar. Olhe-se agora para o chão: das profundezas da Terra raios gama ascendem para o nosso Sol (nada ascende para o Sol, digo eu) e talvez mesmo, como pretendem os rabdomantas, os veios de água e metal das profundidades (as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas dos seres moleculares denominados de água e dos seres atômicos do grupo dos metais, digo eu) enviem para cima raios com influência sobre a saúde e a doença dos homens e animais. Coloquemos, agora, a mão sobre o coração e sintamos-lhe as pulsações: a cada batimento uma corrente elétrica flui de suas fibras e se propaga, com a velocidade da luz, até a ponta dos dedos, pés e cabelos. O homem, com o coração a pulsar dentro do peito, é um gerador que faz uma oscilação por segundo! Passemos agora ao pomar e colhamos uma maçã: os frutos emitem raios (emitem vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas, digo eu) o leite também, enfim tudo quanto vive em torno de nós — as folhas das árvores, as flores, os vermes do chão, os grãos de poeira no ar — tudo irradia (vibra e radiovibra, digo eu). Tomemos agora do rádio e liguemos sucessivamente para os diversos pontos da escala, de forma a ouvir o concerto gigantesco de todas as emissões do mundo. Quer o rádio esteja ligado ou não, as ondas do éter (as ondas transportadas pelos fluidos, ou éter, digo eu) propagam essas emissões para nossa casa, pelo nosso quarto, nosso crânio e nosso sangue ininterruptamente, dia e noite, nas horas de sono e de vigília: as notícias sobre as bolsas de Londres e Nova Iorque, os preços do trigo do Ohio, sinfonias de Mozart e previsões do tempo, propagandas políticas e as mensagens de navios e aeronaves. Ininterruptamente esse concerto monstro — fogo cruzado de ondas de éter (ondas transportadas pelos fluidos, ou éter, digo eu) vindas de todas as estações do mundo — penetra o nosso cérebro, dia e noite, mesmo no momento em que estamos a meditar sobre as maravilhas das irradiações (vibrações e radiovibrações, digo eu) deste nosso mundo. Um estalo do aparelho vem perturbar o nosso pensamento: é que no outro lado da rua o dentista pôs a funcionar o seu motor. E por sua vez penetram no nosso quarto as ondas de éter (transportadas pelos fluidos, ou éter, digo eu) vindas do motor do dentista, do automóvel que passa, do elevador da casa vizinha, dos motores de corrente alternada, tudo isto envia raios (vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas, digo eu) através das casas, de nós, de nosso cérebro. Fossem visíveis todas essas ondas do éter (transportadas pelos fluidos, ou éter, digo eu) e veríamos luzes brotarem subitamente de todos os lados e profundezas, das maiores distâncias a mais próxima vizinhança e teríamos que fechar os olhos ou protegê-los com a mão. Mas de nada nos serviria isso, pois também o interior do nosso corpo irradia (vibra e radiovibra, digo eu), cérebro, sangue, músculos e glândulas, e cada célula é uma microscópica estação de rádio: não só o homem vive num mundo que irradia (vibra e radiovibra, digo eu), como até ele próprio é um ser radiante (vibrante e radiovibrante, digo eu)! É essa talvez a maior descoberta da ciência moderna e dentro de 50 anos talvez estejam antiquados todos os livros até hoje escritos sobre a natureza, só porque os seus autores nada sabiam sobre os raios (de luz, e sobre as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas, digo eu)”.

Os seres humanos quando produzem sentimentos superiores ou inferiores, e pensamentos positivos ou negativos, agem analogamente a um aparelho de rádio transmissor que lança vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas de radiofrequência nos fluidos, ou éter. As produções dos sentimentos ocorrem através da propriedade da Força, que contém o magnetismo, as produções dos pensamentos ocorrem através da propriedade da Energia, que contém a eletricidade, e as produções dos sentimentos e dos pensamentos combinados ocorrem através das combinações de ambas as propriedades, que contêm o eletromagnetismo. Podemos afirmar, então, a título de comparação, que as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas se propagam e são transportadas através dos fluidos em frequências espirituais, lançando pelo espaço, pelo tempo e pelo Universo, todas as modulações dos seus estados de espírito.

Inversamente, poderíamos dizer que quando os seres humanos produzem vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas, estas agem como sendo um condensador variável que determina qual a frequência natural espiritual em que se encontram. De acordo com esta frequência natural espiritual, são captados os sentimentos e os pensamentos que estejam em sintonia, os quais cortam o espaço e o tempo em todas as direções, daí se poder constatar claramente uma das razões da existência da lei da afinidade, do princípio da atração e do preceito da integração.

Mas são os sentimentos que dão o poder, através dos conhecimentos metafísicos acerca da verdade e dos atributos individuais superiores que formam a moral. E os pensamentos que dão a ação, através das experiências físicas acerca da sabedoria e dos atributos relacionais positivos que formam a ética.

Então, como ainda se encontram na fase da imaginação, os seres humanos imaginam em pensamento, tendo como fonte os seus sentimentos, transmitindo tudo através das suas auras, que interagem diretamente com as auras das suas células, dos seus órgãos, dos seus aparelhos, dos seus músculos, com tudo enfim que forma o seu corpo humano, fornecendo as ordens e as instruções para os seus cumprimentos e as suas realizações, respectivamente, tudo sob o comando dos atributos individuais e relacionais, que tanto podem ser superiores como inferiores, o que também demonstra claramente a imensa hierarquia que existe por todo o Universo. Em resumo: os pensamentos precedem a todas as ações, tendo como fontes os sentimentos.

Portanto, ao criar em pensamento a ação que pretende realizar na prática, o ser humano põe o seu espírito em uma frequência natural espiritual de valor tal que atrai para si os pensamentos afins e atrativos que cortam o espaço e o tempo, isto é, os pensamentos que estejam em sintonia com o seu, para que assim eles possam se integrar. Daí a veracidade do adágio de Jesus, o Cristo, quando disse: “Conforme pensares assim serás”; ou “Quem mal faz, para si o faz”. Pensar mal é atrair e captar as ondas volumosas brutais decorrentes das correntes deletérias e avassaladoras existentes com tão forte densidade na atmosfera terrena.

Essas correntes repletas de miasmas deletérios, pesadas, avassaladoras, portadoras de ondas volumosas brutais, prejudicam ao ser humano não só psiquicamente, mas também fisicamente. Se um motorista não presta a devida e necessária assistência à máquina do seu veículo, evidentemente que ela, dentro de pouco tempo, passará a apresentar defeitos no seu funcionamento. Semelhantemente, se o espírito se deixar perturbar, se não excitar e não animar ao seu corpo carnal com o indispensável influxo. E como os seres mais atrasados, tais como os seres atômicos e os seres moleculares, dão a ilusão da matéria por si mesmos, somente são animados e influenciados em virtude da influência dos raios solares e das demais estrelas, transformando-se, isto implica em dizer que eles são também animados e influenciados por um princípio inteligente, que é o próprio espírito, transformando-se também em função dos pensamentos, resultando daí que tanto a alma como os seres que formam o corpo humano se ressentem das perturbações do espírito, em contrapartida àquilo que os espíritos transformam com as suas vibrações magnéticas, as suas radiações elétricas e as suas radiovibrações eletromagnéticas.

Todos os planetas são mundos que servem de moradas aos seres, por isso eles vão ascendendo no Universo, em conformidade com os estágios evolutivos dos seres que os formam. E como esses mundos ascendem pelo Universo? A resposta é relativamente simples. Sabe-se que os seres hidrogênios recebem os raios cósmicos diretamente do Sol, pois que este mundo Terra se encontra sob a égide dessa estrela. Em decorrência do processo natural da evolução, os seres hidrogênios deverão se transformar em seres mais complexos, evoluindo para o estágio seguinte, tornando-se seres hélios. Como seres hélios, o mundo Terra não mais poderá ficar sob a égide do Sol, quando então o mundo Terra passará para a égide de uma outra estrela, para que os seus habitantes naturais, agora como seres hélios, possam receber os seus raios cósmicos em conformidade com uma nova combinação das propriedades da Força e da Energia, pois que agora eles necessitam receber outras parcelas em função do seu novo estágio evolutivo. E será exatamente isto que deverá ocorrer com o planeta Terra, que passará para um novo estágio evolutivo, mas que continuará sendo um mundo-escola, pois como já é sabido, a nossa meta é transformá-lo em um Mundo de Luz.

Para esses mundos-escolas vão os seres de outros mundos mais evoluídos, tanto para evoluírem como para fazerem evoluir a esses mundos, já que no Universo existe uma verdadeira integração, pois já foi dito que os seres menos evoluídos necessitam dos seres mais evoluídos para que possam evoluir, com a recíproca sendo verdadeira. Aqui mesmo neste mundo Terra, que é o mundo dos seres hidrogênios, os seres mais evoluídos são deslocados para ele a fim de que possam evoluir e fazê-lo evoluir, como comprovam sobejamente as presenças dos demais seres atômicos e outros seres, inclusive a nossa própria humanidade, que o tem como sendo o seu mundo-escola, tendo vindo, inclusive, até mesmo Jesus, o Cristo, o que se encontra na mais alta escala da evolução espiritual pelo Universo.

Com a presença de todos esses seres dos inúmeros mundos que existem no Universo, que foram deslocados para um mundo-escola, o conjunto das suas auras passa a formar a aura desse mundo, por isso cada um desses mundos-escolas emite vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas, que tendem a envolver aos mundos que lhes seguem na esteira evolutiva universal, largando os seus fluidos e recebendo outros fluidos dos mundos mais adiantados que são largados, em obediência às leis, aos princípios e aos preceitos que regem a evolução de todos os seres. Sendo assim, para que os ventos mais brandos carregados de manifestações de ordem e progresso possam estimular aos seres dos mundos menos evoluídos. Mas esses fluidos que transportam essas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas não envolvem jamais aos mundos que se situam nos planos mais elevados do Universo, para impedir que eles possam influenciar os seres que lá se encontram para o erro.

O Universo é todo fluídico. Há, então, sempre uma descida de fluidos dos planos mais elevados para os planos menos elevados, que transportam as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas dos mundos mais evoluídos para os mundos menos evoluídos. Isto se explica em função de todo e qualquer local do Universo ser formado por fluidos, pois já vimos que os fluidos são provenientes das propriedades da Força e da Energia, que se combinam em todos os estágios, formando as estrelas, por conseguinte o Universo, fornecendo as suas coordenadas, em que a propriedade da Luz penetra todas elas. Mas a razão dessa descida dos fluidos que carregam consigo as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas de cada mundo para o mundo mais atrasado, é para que ocorra a modificação para melhor do ambiente desse mundo mais atrasado.

O exemplo disso é o caso da humanidade a que Jesus, o Cristo, pertence, tendo ela o seu próprio mundo-escola para evoluir e fazê-lo evoluir. A nossa humanidade segue a humanidade de Jesus, o Cristo, na esteira evolutiva do Universo, então o nosso mundo-escola segue ao mundo-escola da humanidade de Jesus, o Cristo, nessa esteira evolutiva universal. E assim, os seres que se encontram no mundo-escola dessa humanidade vibram, radiam e radiovibram, principalmente os seres humanos, com todas essas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas vindas para o nosso mundo-escola com essa descida de fluidos que as transportam. Os seres que se encontram em nosso mundo-escola também vibram, radiam e radiovibram, principalmente os seres humanos, com essas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas indo diretamente para o mundo-escola da humanidade que nos segue na esteira evolutiva do Universo com essa descida de fluidos que as transportam.

Então, as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas que produzimos são transportadas pelos fluidos que este nosso mundo-escola larga para esse mundo-escola que nos segue na esteira evolutiva do Universo, que são recompostas pelas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas transportadas com os fluidos que recebemos do mundo-escola da humanidade de Jesus, o Cristo. E assim vão ocorrendo as trocas das vibrações, das radiações e das radiovibrações entre os mundos, que são transportadas pelos fluidos que existem nas inúmeras e inúmeras combinações entre as propriedades da Força e da Energia, que dão como resultado as estrelas, que formam todo o Universo, fornecendo as suas coordenadas.

Luiz de Mattos fez a seguinte afirmativa: “Palavras as leva o vento”. Para qualquer um, essa afirmativa do nosso veritólogo maior parece frase feita, quer dizer, uma locução fixa consagrada pelo uso. Mas não para mim, que sou o explanador do Racionalismo Cristão, e que por isso tenho que estar sempre atento aos desdobramentos daquilo que afirmam os veritólogos, principalmente aos que transmitiram os conhecimentos metafísicos acerca da verdade, através da doutrina do Racionalismo Cristão. Na realidade, essa afirmativa do chefe da nossa humanidade compreende toda uma interação universal, em que os ambientes dos mundos mais evoluídos vão influenciando os ambientes dos mundos menos evoluídos, com vistas ao progresso de todos os seres.

O que eu quero dizer com tudo isso, é que há sempre uma ventania astral correndo permanentemente o Universo. Essa benéfica turbulência é originada pelas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas dos seres que se encontram em cada um dos mundos, que são transportadas através dos fluidos. Mas acontece que a comunidade científica não possui a mínima noção daquilo que representa o vento, quer dizer, qual seja a verdadeira causa da sua existência, então como eu estou explanando as vibrações, as radiações e as radiovibrações, sou aqui agora obrigado a fornecer algumas noções acerca dos ventos, que se originam a partir delas, com a sua explanação detalhada sendo realizada apenas na obra explanatória relativa ao Sistema, que se encontra no site pamam.com.br. E como os ventos levam as palavras, estas também terão que ser explanadas no mesmo site, e assim serão, mas em outro tópico que lhe seja específico.

Este planeta Terra é um mundo próprio dos seres hidrogênios, que são os seres mais imperfeitos que existem, por isso necessitam da presença em seu mundo dos seres mais evoluídos para que possam evoluir, e vice-versa, sendo essa verdadeira interação universal que possibilita que ele se torne um mundo-escola. Qualquer um pode em tudo constatar, principalmente aqui, como a verdade é completamente diferente da sabedoria, justamente por isso elas se completam plenamente para que se possa alcançar a razão, pois que uma simples frase dita por um veritólogo, principalmente pelo veritólogo maior, dá ensejo à elaboração de páginas e páginas para a sua explanação, pois que o objetivo é fazer a luz na compreensão da nossa humanidade, assim como também a busca da confirmação desta explanação por outros dizeres por parte do veritólogo. Senão vejamos, Luiz de Mattos, em sua obra Pela Verdade, as páginas 229 e 230, afirma o seguinte:

A Matéria organizada (leia-se seres atômicos e seres moleculares que interagem entre si e que são influenciados pelas vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas dos espíritos, digo eu) está nas auras que envolvem os diversos planetas, desde a que forma a do planeta Terra até à dos grandes planetas cinzentos, opacos, brancos diáfanos e de luz que se movimentam no Espaço infinito, grandioso e belo.

Não há no Espaço montes, nuvens ou campos de matéria, e sim mundos em organização, (as nebulosas), e outros já organizados, envoltos em auras ou atmosferas cinzentas, opacas, brancas diáfanas e de luz, ligados ascendentemente uns aos outros, e é destas atmosferas cósmicas ou fluídicas astrais, que as partículas da Força (leia-se seres, digo eu), lançam mão para organizarem corpos.

Tem, pois, a matéria organizada, origem na Matéria em si, que é elemento fluídico, do qual a Força (leia-se o espírito, digo eu) lança mão para fazer, em conformidade com as leis do Universo, o que lhe apraz, neste planeta e fora dele.

Se a dita matéria não fosse o fluido cósmico que envolve os astros, com diversas cores (e aqui se comprovam as cores que existem nas coordenadas universais, digo eu), trazidos à Terra pela Força (e pela Energia, digo eu), para o que lhe é preciso organizar, todos os seres humanos ou não teriam a mesma conformação fisiológica, a mesma cor e consistência.

Mas assim não é, porque ao planeta Terra tudo vem de fora e vive fora dele, fornecido pelos outros planetas que o rodeiam, em obediência às leis imutáveis do progresso, para auxiliá-lo, e aos seus habitantes, que não poderiam viver se lhes faltasse O OXIGÊNIO PROVENIENTE DE OUTROS PLANETAS, e sem os ventos fortes ou fracos, e até as suaves brisas marinhas para limpar a atmosfera deste mundo (grifo e realce meus)”.

Eu sei que os próprios militantes do Racionalismo Cristão, com ele estando ainda em forma de doutrina, já estudaram bastante as suas obras doutrinárias, mas todos eles passaram em branco em relação aos seus principais dizeres, ao largo do seu teor, justamente porque são seguidores da verdade, e ainda não possuem a mínima noção do que seja a sabedoria, que tem a própria verdade como sendo a sua legítima fonte, como assim também se encontra afirmado nas suas próprias obras doutrinárias, e do que ela, a sabedoria, representa para o próprio Racionalismo Cristão, já que a sabedoria, juntamente com a verdade, alcançam a razão. Neste contexto, vejamos também o que Luiz de Mattos afirmou, ainda na mesma obra, a página 235, quando ele assim se expressa:

 “O ser humano tudo recebe de fora, e é por isso que a ciência materialista ignora, até hoje, de onde vêm o oxigênio, a eletricidade e tudo quanto dá auxílio e vida ao planeta e aos seus habitantes (grifo e realce meus)”.

Assim, como as ciências ignoram completamente que tudo nos vem de fora, com a exceção dos seres hidrogênios, portanto, que vêm de fora os demais seres atômicos, como o ser oxigênio afirmado por Luiz de Mattos, os seres moleculares, que formam a atmosfera terrena, e todos os outros, inclusive o magnetismo, a eletricidade e o eletromagnetismo, é óbvio que existe uma imensa importância das vibrações magnéticas, das radiações elétricas e das radiovibrações eletromagnéticas para as formações dos ventos, portanto, dos climas de cada planeta.

Luiz de Mattos é o espírito da verdade que evolui, sobremaneira, através da propriedade da Força, embora também possua grande evolução na propriedade da Energia. Assim, como ele encarnou neste mundo para transmitir a verdade para os seres humanos, e se a verdade que ele e os seus seguidores transmitiram se encontra apenas no Espaço Superior, é porque todos eles se ocupam muito mais com os seus criptoscópios, que captam os conhecimentos metafísicos acerca da verdade, através das suas percepções, com base nos seus sentimentos superiores, do que com os seus intelectos, que criam as experiências físicas acerca da sabedoria, através das suas compreensões, com base nos seus pensamentos positivos, em que destes emana todo o poder criador. Justamente por isso, ele considera o ser humano apenas um instrumento receptor e expedidor que recebe forças conforme os seus conhecimentos metafísicos acerca da verdade captados pelo criptoscópio, desconsiderando o poder criador em relação às experiências físicas acerca da sabedoria criadas pelo intelecto.

Quero com isso demonstrar através dos seus dizeres, em que ele afirma que tudo nos vem de fora, e de que tudo isso que nos vem de fora é próprio e específico para a mudança no ambiente terreno, que isto implica em dizer que o próprio ambiente terreno não possui conhecimentos metafísicos acerca da verdade e nem experiências físicas acerca da sabedoria para que possamos captá-los e criá-las, respectivamente, e neles basear a realidade da vida humana e dos demais seres infra-humanos, tendo nós que nos elevar ao Espaço Superior e nos transportar ao Tempo Futuro, caso queiramos realmente apreender a realidade da existência eterna e universal em nosso corpo mental.

E como tudo nos vem de fora, temos que transcender a este mundo em suas buscas. Luiz de Mattos, em um trecho do seu artigo denominado A Voz do Povo é a Voz de Deus, em que critica Alexandre Herculano em seu livro Lendas e Narrativas, quando este saperólogo, sábio, erudito e o primeiro historiador de Portugal, recorre ao milagre e ao sobrenatural ao abordar o tema relativo a uma espécie de presciência inata dos seres humanos, em conformidade com o ditado que diz: “A voz do povo é a voz de Deus”; cujo artigo se encontra contido na obra Páginas Antigas, as páginas 22 a 24, diz-nos o seguinte:

O ser humano é apenas um instrumento receptor e expedidor, uma máquina acionada por uma partícula da Inteligência Universal, a qual recebe forças, que são invisíveis para os encarnados, mas que atuam e os influem, conforme os seus conhecimentos e a educação da vontade das criaturas. E por assim ser, é que se afirma que tudo nos vem de fora e vive fora de nós.

A criatura humana sendo, pois, receptora e expedidora de sentimentos e pensamentos, que fora de si pairam, em qualquer parte em que se ache, torna-se o espírito intermediário das forças que existem na atmosfera da Terra e das que vêm de outros mundos, e por assim ser, é que se afirma que todo ser humano é médium intuitivo. É por meio dessa faculdade natural que recebe as intuições das Forças Superiores ou das inferiores.

Assim, o ser humano, portanto, é um instrumento que recebe com mais ou menos clareza o que de fora lhe é intuído, conforme o seu estado psíquico e a educação da sua vontade.

Desde que todo ser humano é um médium, é um instrumento receptor de boas e más impressões, que lhe vêm de fora e vivem fora dele, é claríssimo ser ele um instrumento para o bem ou para o mal, como receptor de elementos, de forças invisíveis, de intuições, de tudo quanto se passa na atmosfera, no meio ambiente, e que lhe é intuído pelos espíritos que vivem nela ou a ela vêm para auxiliar o progresso dos seres e do próprio planeta”.

Segundo o Capitão Felino Alves de Jesus, as inúmeras vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas que contêm as diversas formas de força e energia, respectivamente, viajam velozmente pelo espaço e pelo tempo, portanto, pelo Universo, e algumas com tão elevada frequência, isto é, com tão curto comprimento de onda, que atravessam o nosso corpo sem que as sintamos, sem que as percebamos. Assim, podemos dizer, a título de comparação, que o ser humano, através das produções dos seus sentimentos e dos seus pensamentos, emite vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas de frequência espiritual, lançando pelo espaço e pelo tempo, portanto, pelo Universo, respectivamente, as modulações do seu estado de espírito, que são captadas por espíritos que sejam afins. Então podemos dizer também que o modo de sentimentalizar e de pensar do ser humano age como um condensador variável, que determina qual a frequência natural espiritual em que se encontra. De acordo com esta frequência natural espiritual, são captados os sentimentos e os pensamentos que estejam em sintonia, sentimentos e pensamentos estes que cortam a atmosfera terrena em todas as direções, quando são inferiores e negativos, respectivamente, e o Universo em todas as direções, quando superiores e positivos, também respectivamente.

No entanto, as vibrações, as radiações e as radiovibrações aos espíritos de luz são de nulo valor quando o ser humano sente embaraço mental, quando o sentimento e o pensamento começam a se descontrolar e a imaginação sobrecarrega a mente, então o recomendado é se cessar a atividade e se mudar de ambiente, procurando fazer algo manual que prenda o sentimento e o pensamento, para que as imaginações embaralhadas de antes desapareçam. O correto é dar valor à vibração magnética, à radiação elétrica e à radiovibração eletromagnética quando o ser humano estiver sereno e predisposto para vibrar, radiar e radiovibrar, atraindo os espíritos de luz que se encontram no Astral Superior, que se farão sentir sobre ele em fiel obediência à lei da afinidade, ao princípio da atração e ao preceito da integração, sabendo-se agora que aos espíritos de luz não se pede e nem se implora, prepara-se a mente para que as leis espaciais, os princípios temporais e os preceitos universais sejam exercidos.

O Racionalismo Cristão recomenda que os seres humanos procedam as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas, em seus lares, durante cinco minutos. Para tanto, devem se reunir diariamente às 07:00 horas da manhã e às 08:00 horas da noite, horas locais, pois nesses momentos há uma corrente atrativa dos espíritos de luz que é formada pelo conjunto dos vibrantes, radiantes e radiovibrantes. Na impossibilidade de se cumprir a esses horários indicados, escolham-se as horas que forem mais convenientes aos que delas participarem. Os que não puderem vibrar, radiar e radiovibrar em conjunto, que vibrem, radiem e radiovibrem individualmente, de preferência em local isolado e nas horas mencionadas, ou então em determinados momentos que se fizerem necessários.

Quando as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas são feitas em conjunto, um dos participantes as faz em voz alta e os demais o acompanham mentalmente, concentrando-se nos significados das palavras. Quando o ser humano estiver sozinho, elas podem ser feitas mentalmente ou de viva voz. O importante é que durante as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas, os seres humanos se desliguem totalmente das coisas, dos fatos e dos fenômenos que se refiram a este mundo, transcendendo-o, de modo a obter a mais perfeita concentração, o que possibilita a religação com os espíritos de luz por sentimentos e pensamentos afins.

Em todos os lares, as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas devem ser realizadas da seguinte forma e na sequência indicada: fazer a vibração magnética, a radiação elétrica e a radiovibração eletromagnética A dirigida a Deus e também ao Astral Superior, onde habitam os espíritos de luz, uma única vez; e, em prosseguimento, repetir a vibração magnética, a radiação elétrica e a radiovibração eletromagnética B durante 5 minutos; em seguida, fazer uma vibração magnética, uma radiação elétrica e uma radiovibração eletromagnética B dirigida apenas ao Astral Superior; e, para finalizar, fazer uma vibração magnética, uma radiação elétrica e uma radiovibração eletromagnética B dirigida ao espírito de luz que preside astralmente a casa racionalista cristã em que milita.

As vibrações magnéticas, radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas são as seguintes:

VIBRAÇÃO, RADIAÇÃO E RADIOVIBRAÇÃO A

Ao Astral Superior!

Ser Total! Força Total, Energia Total e Luz Total!

Nós sabemos que as leis que regem o espaço são naturais, imutáveis e absolutas, devendo elas ser obedecidas, que os princípios que regem o tempo são graduais, mutáveis e relativos, devendo eles ser seguidos, e que os preceitos que regem o Universo são ordenações imperativas, incondicionais e invariáveis, devendo ser cumpridos, pois que por eles todos nós somos regidos, por isso todos os seres a eles estão sujeitos, em suas existências eternas e universais.

Sabemos também que é pelo estudo, o sofrimento e o raciocínio, derivados da luta contra os maus hábitos e as imperfeições, decorrentes da ignorância, onde se encontra o mal, que o espírito vai adquirindo os bons hábitos e se esclarecendo cada vez mais acerca da espiritualidade, em busca da perfeição, praticando sempre o bem, alcançando assim uma maior evolução.

Certos do que nos cabe fazer, para que possamos adquirir os bons hábitos e nos esclarecer cada vez mais acerca da espiritualidade, em busca da perfeição, e pondo os nossos poderes e as nossas ações para praticar sempre o bem, fazendo o bom uso do nosso livre arbítrio de modo contínuo, vibramos sentimentos superiores, radiamos pensamentos positivos e radiovibramos as suas combinações aos Espíritos Superiores, para que eles nos envolvam com os seus fluidos e com as suas luzes, fortificando-nos para o cumprimento das nossas obrigações, dos nossos deveres e das nossas missões neste mundo-escola em que nos encontramos encarnados.

VIBRAÇÃO, RADIAÇÃO E RADIOVIBRAÇÃO B

Ser Total! Força Total, Energia Total e Luz Total!

Vida do Universo!

Aqui estamos a vibrar sentimentos, a radiar pensamentos e a radiovibrar as suas combinações às Forças Superiores, para que a força, a energia e a luz se façam em nosso espírito, e ele tenha a consciência dos seus erros, a fim de repará-los e evitar o mal, praticando sempre o bem, com o intuito de que assim nós possamos produzir cada vez mais a amizade espiritual, para que através dela possamos intensificar sempre a solidariedade fraternal.

SIGNIFICADO DAS VIBRAÇÕES, DAS RADIAÇÕES E DAS RADIOVIBRAÇÕES

As vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas que o Racionalismo Cristão sugere, constituem um preparo mental fundamental para uma formação cada vez mais renovada do ambiente terreno, tornando sempre mais amena e suave a atmosfera da Terra, que é a sua aura, para que as coisas que se encontram neste mundo-escola possam ser transformadas em conformidade com a ordem natural da natureza, com vistas à ordem e ao progresso da existência eterna e universal.

Com as coisas sendo transformadas em conformidade com a ordem natural da natureza, os micro-organismos, os insetos nocivos, os joios, as tempestades, os furacões, os ciclones tropicais, os vulcões, as doenças, e todas as demais coisas que são prejudiciais aos seres humanos e aos demais viventes tendem a ser extintos, transformando-se em coisas úteis, pois que a natureza não trabalha para prejudicar ou para ser nociva, mas sim para ajudar e ser útil em todo e qualquer ambiente.

Além disso, as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas possibilitam que sejam realizadas as limpezas psíquicas dos seres humanos, ensejando a que sejam limpos e higienizados os seus corpos fluídicos, por intermédio dos fluidos revitalizadores espargidos em suas auras pelos espíritos que integram o Astral Superior, fazendo com que eles possam fazer valer os seus corpos de luz, que são banhados pelas luzes astrais através das suas auréolas. O ambiente terreno também passa por uma limpeza e uma higienização, pois os espíritos atrasados que se encontram quedados no astral inferior são arrebatados dos locais em que se encontram e transladados para os seus respectivos Mundos de Luz, deixando de obsedar aos espíritos que se encontram encarnados, de provocar os mais diversos tipos de desastre e os mais diversos tipos de doenças por que padecem todos os seres, dando prosseguimento às suas evoluções.

No entanto, esta limpeza psíquica de nada irá valer se aqueles que a estiverem fazendo não procurarem sentimentalizar e pensar de acordo o seu real significado. Para melhor alcance do objetivo a que as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas são dirigidas, eu vou destacar cada uma das suas sentenças e proceder à explicação do que elas significam no âmbito universal, da seguinte maneira:

SIGNIFICADO DA VIBRAÇÃO, DA RADIAÇÃO E DA RADIOVIBRAÇÃO A

Ao Astral Superior!

Ser Total! Força Total, Energia Total e Luz Total!

Estas expressões definem com exatidão as direções das vibrações magnéticas, das radiações elétricas e das radiovibrações eletromagnéticas realizadas, que além de serem emitidas pelos seres humanos são também recebidas em conformidade com as suas respectivas direções universais.

O Astral Superior é o local onde habitam os espíritos de luz altamente evoluídos que formam a plêiade dos espíritos superiores, os quais contêm Deus em si mesmos na mais alta magnitude, além dos demais espíritos que o integram, cujas ações benéficas devem beneficiar a toda a nossa humanidade, por conseguinte, a todos os demais seres infra-humanos que se encontram neste nosso mundo-escola, o que somente pode ocorrer por intermédio do Racionalismo Cristão.

Ser Total procura designar a Substância Principal de Deus, a Essência do Criador, da Inteligência Universal, do qual todos os seres são partículas integrantes. E a Força Total, a Energia Total e a Luz Total procuram designar as Substâncias Secundárias de Deus, as Propriedades do Criador, da Inteligência Universal, as quais todos os seres, sem exceção, vão adquirindo parcelas à medida que vão evoluindo.

Estando assim definidas com exatidão as direções universais das vibrações, das radiações e das radiovibrações, fica então estabelecido que os vibrantes, os radiantes e os radiovibrantes são convictos da existência do espíritos de luz que se encontram no Astral Superior e dos Mundos de Luz que por eles são habitados, sendo também convictos da existência de Deus, cientes de que Ele já se encontra definitivamente organizado no seio da nossa humanidade, e de que todos os seres são partículas do Ser Total, evoluindo através das Suas Propriedades, razão pela qual Deus se encontra contido em todos nós, consoante o estágio evolutivo em que nos encontramos.

Nós sabemos que as leis que regem o espaço são naturais, imutáveis e absolutas, devendo elas ser obedecidas, que os princípios que regem o tempo são graduais, mutáveis e relativos, devendo eles ser seguidos, e que os preceitos que regem o Universo são ordenações imperativas, incondicionais e invariáveis, devendo ser cumpridos, pois que por eles todos nós somos regidos, por isso todos os seres a eles estão sujeitos, em suas existências eternas e universais.

Esta é uma afirmação categórica, indicativa de que os seres humanos que vibram, radiam e radiovibram já estão esclarecidos acerca da espiritualidade, estando assim cientes de que o espaço é regido por leis, de que o tempo é regido por princípios e de que o Universo é regido por preceitos, sendo convictos de que as partículas das propriedades da Força e da Energia formam as estrelas, que fornecem as coordenadas universais, e que todos os mundos são formados pelos seres, os quais se encontram sob as égides das estrelas, em cada uma das coordenadas universais por elas fornecidas, em conformidade com os estágios evolutivos em que eles se encontram, onde não há o acaso, o imprevisto, porque todas as coisas, fatos e fenômenos têm as suas ocorrências explicadas como resultado das aplicações das leis, que regem todas as causas, dos princípios que regem todos os efeitos e dos preceitos que regem todas as causas e a todos os efeitos, em nossa existência eterna e universal.

Sabemos também que é pelo estudo, o sofrimento e o raciocínio, derivados da luta contra os maus hábitos e as imperfeições, decorrentes da ignorância, onde se encontra o mal, que o espírito vai adquirindo os bons hábitos e se esclarecendo cada vez mais acerca da espiritualidade, em busca da perfeição, praticando sempre o bem, alcançando assim uma maior evolução.

Esta é outra afirmação categórica de que é pelo estudo, onde por intermédio da propriedade da Força, que contém o magnetismo, os seres humanos desenvolvem o seu órgão mental denominado de criptoscópio, para que através da percepção possam captar os conhecimentos metafísicos acerca da verdade, adquirir os atributos individuais superiores que formam a moral, e através dela produzir sentimentos superiores.

Pelo sofrimento, onde por intermédio da propriedade da Energia, que contém a eletricidade, os seres humanos desenvolvem o seu órgão mental denominado de intelecto, para que através da compreensão possam criar as experiências físicas acerca da sabedoria, adquirir os atributos relacionais positivos que formam a ética, e através dela produzir pensamentos positivos.

Que através das combinações entre as propriedades da Força e da Energia, que contêm o eletromagnetismo, possam produzir sentimentos superiores e pensamentos positivos, em suas combinações eletromagnéticas.

E pelo raciocínio, onde por intermédio da propriedade da luz os seres humanos desenvolvem o seu órgão mental denominado de consciência, que coordena o criptoscópio e o intelecto, os conhecimentos metafísicos acerca da verdade e as experiências físicas acerca da sabedoria, assim como também os atributos individuais superiores e os atributos relacionais positivos, que sendo os formadores da moral e da ética, respectivamente, formam também a verdadeira educação, para que através dela venham a ser corrigidos os maus hábitos e as imperfeições, que são decorrentes da ignorância acerca da espiritualidade, pois que Jesus, o Cristo, afirmou que o mal da nossa humanidade é a ignorância, e assim o espírito venha a passar a adquirir os bons hábitos, esclarecendo-se cada vez mais acerca da espiritualidade, através das sessões realizadas nas casas racionalistas cristãs e das obras racionalistas cristãs, em busca da meta maior de alcançar a perfeição, começando por praticar sempre o bem, alcançando assim uma maior evolução, com vistas a no futuro se reintegrar a Deus.

Certos do que nos cabe fazer, para que possamos adquirir os bons hábitos e nos esclarecer cada vez mais acerca da espiritualidade, em busca da perfeição, e pondo os nossos poderes e as nossas ações para praticar sempre o bem, …

Esta é uma declaração que traduz o senso de responsabilidade assumido com o todo que forma a nossa humanidade e que evolui em bloco no âmbito da imperfeição, em que surge a ignorância, onde se encontra o mal, para que se possa entregar todo esse acervo da imperfeição para Deus e receber em troca aos poucos o acervo da perfeição, ao nos esclarecermos sempre mais acerca da espiritualidade.

Evoluindo por intermédio da propriedade da Força, nós vamos adquirindo os nossos poderes, pois que a nossa meta é a onipotência. Evoluindo por intermédio da propriedade da Energia, nós vamos adquirindo as nossas ações, pois que a nossa meta é a onipresença. E evoluindo por intermédio da propriedade da Luz, nós vamos adquirindo a consciência da nossa existência eterna e universal, pois que a nossa meta é a onisciência. E ao adquirirmos os bons hábitos e nos esclarecermos sempre mais acerca da espiritualidade, os nossos poderes e as nossas ações, que representam a vida, devem ser sempre voltados para a prática do bem.

… fazendo o bom uso do nosso livre arbítrio de modo contínuo, …

Esta expressão representa a consciência plena de que todos nós somos os senhores dos nossos próprios poderes e das nossas próprias ações, e que já assumimos o compromisso firmado para com nós mesmos de desprender o máximo esforço possível para adquirir hábitos que sejam salutares e de logo começar a praticar o bem, e assim partir célere em busca da perfeição, uma vez que sem esse compromisso firmado para com nós mesmos não poderá haver um propósito verdadeiramente esteado com base na fé e na convicção racionais para a prática do bem, por isso as portas por onde penetram os sentimentos inferiores e os pensamentos negativos não estarão hermeticamente fechadas.

… vibramos sentimentos superiores, radiamos pensamentos positivos e radiovibramos as suas combinações aos Espíritos Superiores, …

Aqui se encontra o objetivo lúcido de estabelecer com firmeza e lealdade o contato direto com os espíritos de luz que se encontram no Astral Superior, que são os executores da vontade de Deus, por isso são denominados de Espíritos Superiores, então as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas se dirigem a esses espíritos já muito evoluídos, pouco importando quais sejam, porque qualquer um deles estará sempre imbuído de uma só vontade, que é a de ajudar a promover a evolução espiritual de todos os seres humanos, assim como a evolução dos seres infra-humanos, no que a boa vontade por parte dos vibrantes, dos radiantes e dos radiovibrantes supre a existência de quaisquer atributos individuais inferiores e relacionais negativos que porventura tragam em suas almas, pois que assim, através da boa vontade, eles poderão ser sopitados com mais rapidez em suas almas.

… para que eles nos envolvam com os seus fluidos e com as suas luzes, …

Isto quer dizer que os espíritos evoluem por intermédio das propriedades da Força e da Energia, que formam os seus corpos fluídicos, ou perispíritos, ou corpos astrais, e que elas se combinam em todos os estágios, formando os fluidos, que quanto mais se elevam, mais diáfanos vão se tornando, até que se tornam translúcidos, sendo justamente estes fluidos translúcidos que irão envolver os seus corpos fluídicos. E que os espíritos evoluem também por intermédio da propriedade da Luz, que forma os seus corpos de luz, sendo justamente as luzes astrais superiores que irão envolver os seus corpos de luz, ensejando a que seja produzida a amizade espiritual, fazendo emergir a solidariedade fraternal, pois que é através da propriedade da Luz que a amizade espiritual é produzida em primeiro plano, para que depois, quando ela estiver bem consolidada, possa ser produzido o amor espiritual.

… fortificando-nos para o cumprimento das nossas obrigações, dos nossos deveres e das nossas missões neste mundo-escola em que nos encontramos encarnados.

Esta última expressão indica a consciência plena de que todos os seres humanos quando encarnam neste mundo-escola, trazem consigo dos seus Mundos de Luz as suas obrigações e os seus deveres espirituais para que aqui possam ser cumpridos, e que muitos trazem consigo as suas próprias missões a serem também cumpridas, e que as vibrações magnéticas, as radiações elétricas e as radiovibrações eletromagnéticas irão fortificá-los para que possam dar o melhor cumprimento possível a todos eles, pelo fato deles serem uma aspiração constante inerente a cada um dos seres humanos, por isso todos têm que ser fortalecidos espiritualmente na luta cotidiana pelo êxito na vida.

Há também uma demonstração da consciência plena de que são realmente espíritos encarnados neste mundo-escola, e que todos os espíritos são oriundos dos Mundos de Luz que lhes são próprios, em conformidade com o estágio evolutivo em que se encontram, e que aqui se encontram encarnados para evoluir e para fazer evoluir a todos os seres infra-humanos que aqui se encontram, até que este mundo-escola venha a se transformar em um Mundo de Luz.

SIGNIFICADO DA VIBRAÇÃO, DA RADIAÇÃO E DA RADIOVIBRAÇÃO B

Ser Total! Força Total, Energia Total e Luz Total!

Vida do Universo!

Estas expressões definem com exatidão a realidade do fato de que o Ser Total, como Essência, e de que a Força Total, a Energia Total e a Luz Total, como Propriedades, são as Substâncias que representam a Deus, em que as propriedades da Força e da Energia formam o Universo, e a propriedade da Luz o penetra em todas as suas coordenadas, proporcionando a vida e a evolução de todos os seres que o habitam. Assim, Vida do Universo é uma expressão que afirma ser o Universo repleto de poderes adquiridos e de ações praticadas por todos os seres, com todos sendo provenientes de Deus, e que evoluem em retorno para o Criador.

Aqui estamos a vibrar sentimentos, a radiar pensamentos e a radiovibrar as suas combinações às Forças Superiores, para que a força, a energia e a luz se façam em nosso espírito, e ele tenha a consciência dos seus erros, a fim de repará-los e evitar o mal, praticando sempre o bem, com o intuito de que assim nós possamos produzir cada vez mais a amizade espiritual, para que através dela possamos intensificar sempre a solidariedade fraternal.

A finalidade das vibrações magnéticas, das radiações elétricas e das radiovibrações eletromagnéticas B é estabelecer contato com os espíritos de luz, por intermédio dos sentimentos superiores e dos pensamentos positivos, sendo imprescindível a boa vontade para a natureza transcendente desses sentimentos e pensamentos, para que além dos fluidos revitalizadores, eles também esparjam as suas luzes divinais sobre todos os seres humanos, no intuito de que assim a luz possa também se fazer em todos os espíritos, que estando assim espargidos de fluidos e banhados de luzes possam ter a consciência dos seus próprios erros, como ponto de partida para evitar que eles se repitam, e então, fortificados por esses fluidos e essas luzes espirituais, possam repará-los e assim evitar o mal, para que o bem venha a ser praticado, pois que somente com a prática do bem se pode produzir a amizade espiritual, levando a efeito os poderes e as ações para as obras dignificantes relativas à solidariedade fraternal, para que assim se possa intensificar cada vez mais a produção da amizade espiritual.

Estando assim postas as explicações acerca das vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas, toda a nossa humanidade poderá estar ciente de que a atmosfera da Terra se encontra por demais suja, pesada e deletéria para que os seres humanos consigam conservar a pureza das suas almas sem que elas sejam contaminadas pelo ambiente terreno. E tudo isso é ainda bem mais agravado com a presença dos espíritos obsessores que se encontram quedados no astral inferior, que vendo nas auras dos seres humanos as suas fraquezas, deles se aproximam para obsedá-los, intuindo-os para a prática de todos os tipos de males.

É somente através das vibrações magnéticas, radiações elétricas e radiovibrações eletromagnéticas que os seres humanos conseguirão conservar a pureza que existe em suas almas, e que os de boa vontade conseguirão se tornar cada vez mais puros, pois que vibrando, radiando e radiovibrando estarão concebendo a existência do verdadeiro Deus e formulando uma ideia do quanto Ele se encontra contido nos espíritos de luz que formam a plêiade do Astral Superior, como nos demais espíritos que o integram, assim como também nos seres humanos e em todos os seres infra-humanos.

Muhammad Abu Nasr al-Farabi, foi o primeiro turco a fazer nome transcendendo ao ambiente deste mundo através de uma saperologia. Encarnado em al-Farabi, no Turquestão, estudou lógica com professores ditos cristãos em Bagdá e Harran, leu quarenta vezes a Física de Aristóteles e 200 vezes o De Anima. Desencarnou em Damasco no ano 950. Trinta e nove trabalhos de al-Farabi sobrevivem, muitos dos quais são comentários sobre Aristóteles. Assim, demonstrando um imenso bom senso, ele deu trato ao próprio raciocínio e aceitou racionalmente as provas de Aristóteles acerca da existência de Deus, mesmo elas não sendo definitivas, exatamente como o faria Tomás de Aquino três séculos mais tarde. Para al-Farabi, uma cadeia de acontecimentos acidentais requer para sua inteligibilidade um Ser final necessário; já que uma série de causas exige uma Causa Primeira; e um conjunto harmônico e integrador de movimentos precisa de um Primeiro Movedor. A multiplicidade requer a unidade. O escopo último da Saperologia, antes nunca alcançado, é o Saber, por excelência, da Causa Primeira. E o melhor caminho para tal Saber é a pureza da alma.

Podemos, pois, através desses dizeres transcendentais afirmar a extrema importância das vibrações magnéticas, das radiações elétricas e das radiovibrações eletromagnéticas para que os seres humanos de boa vontade consigam alcançar a pureza da alma, que é a única maneira para que eles possam produzir a amizade espiritual, que é o prenúncio do amor espiritual, fazendo emergir assim a solidariedade fraternal no seio da nossa humanidade, para que todos possam acelerar as suas marchas em retorno para o Criador.

 

Continue lendo sobre o assunto:

Prolegômenos

11.10- A adoração

A adoração é o ato de adorar, através do qual se presta um culto a uma divindade, uma reverência exacerbada, uma veneração em demasia, uma idolatria infundada. Tudo isso...

Leia mais »
Prolegômenos

11.12- O inferno

Segundo os compêndios, a palavra inferno é proveniente da palavra latina infernu, sendo um termo da mitologia que significa lugar subterrâneo, onde se encontram as almas dos mortos. Mas...

Leia mais »
Romae