06.27- Só se poderá chegar ao Pai através de mim

A Cristologia
2 de novembro de 2018 Pamam

Deve aqui ser esclarecido, em primeiro lugar, que quando Jesus, o Cristo, deu-nos este ensinamento, ele não estava se referindo diretamente à sua pessoa, quer dizer, ao seu próprio espírito, que é individualizado, pelo fato dele ser uma partícula do Ser Total, cujas partículas são em número incomensurável, sendo todas Dele provenientes, por isso elas já habitaram, habitam e habitarão o Universo, antes de se integrarem novamente a Deus. Por este motivo, não pode ser lógico e racional que um número incomensurável de partículas, retornem a Deus através de apenas uma delas, pois então não haveria como compreender com clareza o espaço e o tempo necessários para que se pudesse proceder a esse desiderato, por conseguinte, o Universo seria completamente ininteligível. Então, a lógica e o bom senso nos levam direta e facilmente ao instituto do Cristo, o qual o próprio Jesus representa, e que é o grande responsável pelo seu estabelecimento no seio da nossa humanidade.

Agora sim, falando apenas como Cristo, sendo o legítimo representante desse instituto, e não como Jesus, pode-se compreender claramente que cada ser humano integrante de cada humanidade só poderá chegar ao Pai, como assim ele chamou a Deus, através do seu próprio Cristo, que se forma por intermédio do Racionalismo Cristão, que é o seu embrião, fazendo surgir primeiramente o Antecristo, que por sua vez deve se deslocar para a humanidade que segue à sua na esteira evolutiva do Universo, para que lá venha a alcançar a condição do Cristo, fazendo prevalecer o seu racionalismo, estabelecendo assim o instituto do Cristo nessa humanidade, com a fundação do seu Racionalismo Cristão.

Todas as humanidades que seguimos na esteira evolutiva do Universo já possuem cada uma o seu próprio Cristo, da mais próxima, em que o seu Cristo é Jesus, e que para lá já retornou, após cumprir com o seu dever para com a nossa humanidade, à primeira que hoje ocupa a esteira evolutiva das humanidades, que não temos a mínima ideia de quem seja o seu Cristo, em que todos os seus integrantes já devem estar habitando o mesmo Mundo de Luz, com este já estando prestes a se integrar totalmente a Deus, ou seja, chegando ao Pai através desse seu próprio Cristo, enquanto que, por sua vez, o mundo em que essa humanidade encarnava e que fazia evoluir, que era o seu mundo-escola, está prestes a se tornar um Mundo de Luz, que abrigará a toda uma nova humanidade, com todos os seus integrantes partindo de um mesmo estágio evolutivo, em plenas condições de igualdade.

Essa nova humanidade deverá encarnar em um novo mundo-escola que está em vias de preparação para ela, em que lá os seus integrantes evoluirão e o farão evoluir, e após milhões e milhões de anos evoluindo, e evoluindo sempre, conseguirão chegar ao nosso estágio evolutivo atual, quando então reunirão as condições necessárias para ter o seu próprio Cristo em seu seio, que os conduzirá a Deus, posto que essa corrente é interminável e indissolúvel, por isso se perpetua por todo o sempre.

É preciso que todos venham a compreender que para se chegar à condição do Cristo, o espírito, antes de tudo, tem que evoluir, substancialmente, por intermédio da propriedade da Energia, dando a esta propriedade uma maior ênfase, tendo por isso que desenvolver o seu intelecto em patamares tão elevados, que nenhum outro integrante da sua humanidade, por mais que seja evoluído e por mais que tenha desenvolvido o seu próprio intelecto, seja capaz de alcançar o mesmo patamar.

No entanto, que alguém jamais tente se dispor a levantar qualquer hipótese no sentido de que haja qualquer competição entre os espíritos, quando em seus Mundos de Luz, pois tal hipótese irá carecer totalmente de fundamento, mas sim tentar compreender que tal desenvolvimento intelectual por parte desse espírito é sumamente necessário para a sua própria humanidade, a quem ele tanto ama, pois, caso assim não fosse, ele não iria reunir as condições exigidas para se tornar o Antecristo, e, nesta condição evolutiva, poder explanar o Racionalismo Cristão para todos os seres humanos integrantes da sua humanidade, por conseguinte, fixar os seus próprios ideais com vistas à formação de um Estado Mundial, estabelecendo a amizade espiritual e fazendo surgir a solidariedade fraternal.

Tem que evoluir  também, substancialmente, por intermédio da propriedade da Força, mas dando a esta propriedade uma menor ênfase, embora tenha que desenvolver o seu criptoscópio em patamares muito elevados, pois de tudo ele tem que lançar mão para não permitir a solução de continuidade do estabelecimento do instituto do Cristo em todas as humanidades, principalmente na sua e na outra para a qual irá se deslocar, pois quando se deparar com a verdade, caso ela não tenha sido transmitida em todo o teor exigido pelo Racionalismo Cristão, assumirá em sua missão o pesado encargo de completar a todos os conhecimentos metafísicos a ela inerentes, e por ela exigidos.

Tem que evoluir ainda, substancialmente, por intermédio da propriedade da Luz, dando uma grande ênfase a esta propriedade, por isso tendo que desenvolver a sua consciência em patamares quase tão elevados quanto o do seu intelecto, pois quando se deparar com a verdade, será obrigado a explaná-la não apenas restrito a ela, mas tendo que uni-la, irmaná-la, congregá-la, com a sabedoria, e de posse de ambas adentrar no âmbito da razão, discriminando os três tratados superiores pelos quais evoluímos, a saber: a Veritologia, a Saperologia e a Ratiologia.

Nesse afã por fazer sobressair os três tratados superiores, cabe-lhe além disso tudo a pesada incumbência de retirar as religiões das garras aduncas da classe sacerdotal, ressaltando a sua importância como sendo as fontes das ciências, promovendo o tão sonhado casamento entre ambas, para que assim possam surgir as religiociências.

Tomando agora a explanação deste ensinamento para o âmbito da nossa humanidade, que a todos nós interessa mais de perto, mesmo nesse afã por evoluir de maneira quase que desesperada, a fim de alcançar a condição do nosso Antecristo, a tremenda luta que eu travo neste mundo e em meu próprio Mundo de Luz não é propriamente em prol de mim mesmo, que eu ponho em segundo plano, embora eu tenha que primeiro me ajudar a mim mesmo, em obediência ao ensinamento de Jesus, o Cristo, mas sim em prol da minha humanidade, a cujos integrantes eu conheço um por um, e por eles desprendo todo o esforço que me seja possível empregar, até poder conceber a fronteira extrema desse esforço, alcançando o limite que separa o possível do impossível, situando-me exatamente na linha divisória, sem pender nem para cá e nem para lá.

A luta que travo é gigantesca, e o esforço não é menor, posto que eu travo a maior de todas as lutas, incomparavelmente maior do que a luta de todas as armas, que é a luta do pensamento. Por isso, a minha evolução acelerada tem que ser muito bem dirigida, não somente por mim mesmo, tendo que ter como o meu grande mentor e preparador o Antecristo da outra humanidade, a qual seguimos na esteira evolutiva do Universo, e, depois, o próprio Cristo, quando esse espírito alcançou tal condição evolutiva, encarnando como Jesus. Nesta minha luta particular, eu também tenho que adquirir muitos atributos espirituais, com uma ênfase maior para a coragem e a boa vontade, os quais devem ser os grandes aliados da minha inteligência, tal como o meu grande mentor e preparador os indicou, quando neste mundo encarnou como Confúcio, ao apontar os atributos do seu super-homem.

Mas o tempo urge, e por isso eu não consegui debelar anteriormente a todos os meus atributos individuais inferiores que trazia em minha alma, antes de encarnar como Pamam, para alcançar a condição evolutiva do Antecristo, relevando-se aqui se tais atributos eram estratégicos, pois que eu teria que desenvolver ao máximo as minhas inteligência, coragem e boa vontade. Então, valendo-me da minha inteligência, coragem e boa vontade, resolvi reencarnar para cumprir com a minha missão neste mundo, tendo que debelar de vez aos atributos individuais inferiores que ainda me restavam e que me foram apontados por Luiz de Mattos, para somente depois, então, assumir a condição do Antecristo e explanar de vez o Racionalismo Cristão, como agora o estou fazendo através deste site de A Filosofia da Administração e do site pamam.com.br, mostrando a minha alma por inteiro a todos os humanos viventes, através das minhas obras neste sentido.

Nesta minha explanação do Racionalismo Cristão, eu tenho que dispor de tempo para tudo, pois sei que a espiritualidade já clama pela minha presença em outro local, notadamente na outra humanidade que nos segue na esteira evolutiva do Universo, por isso eu tenho que dispor de tempo para explanar por inteiro os papéis neste mundo que devem exercer o homem, a mulher e a família, fornecendo ainda mais luz para que todos os espíritos que habitam a este nosso mundo-escola possam evoluir os seus espíritos de maneira mais acelerada e constante, para que assim não percam mais tempo com as bobagens terrenas, para as quais tendem até em demasia, para a minha grande tristeza e pesar, e, principalmente dispor de tempo para demonstrar os meus ideais para com a minha própria humanidade, os quais eu já tenho cá comigo, trazidos do meu Mundo de Luz, o que o farei inspirado na parcela do Saber denominada de Direito, mais especificamente do Direito Constitucional, cujo talento para tanto eu já demonstrei na minha encarnação passada, quando encarnado como Ruy Barbosa.

É sabido que Luiz de Mattos evoluiu substancialmente por intermédio da propriedade da Força, dando a esta propriedade uma maior ênfase, pelo fato dela conter o espaço, onde se encontra o repositório de todos os conhecimentos metafísicos acerca da verdade, os quais não são criados, já que sempre existiram, pois que a verdade é absoluta, por isso não sofre qualquer modificação em toda a sua extensão, uma vez que não precisa ser aperfeiçoada. Desta maneira, ele, na qualidade do veritólogo maior, utilizando-se do seu fabuloso criptoscópio e da sua moral impoluta, pôde se elevar ao Espaço Superior e lá perceber e captar a verdade, transmitindo-a para este mundo, tendo o cuidado de nessa transmissão inserir princípios saperológicos, formando assim uma saperologia, através de um corpo de doutrina, já que também tinha o seu intelecto bastante desenvolvido, assim como também a sua consciência, para que então pudesse fundar o instituto do Racionalismo Cristão.

Em corolário, eu tive que evoluir substancialmente por intermédio da propriedade da Energia, dando a esta propriedade uma maior ênfase, pelo fato dela conter o tempo, onde se encontra o campo de compreensão e criação de todas as experiências físicas acerca da sabedoria, as quais não são percebidas e captadas, sendo obviamente compreendidas e criadas, já que nunca existiram de maneira repetida, apenas em similaridades, pois a sabedoria é relativa, e por isso sofre modificações em toda a sua extensão, uma vez que precisa ser aperfeiçoada cada vez mais. Por isso, eu, agora na qualidade do saperólogo maior, conforme demonstrado na minha obra relativa ao Método, constante do site pamam.com.br, cujo método foi proposto por Descartes e por mim devidamente seguido, dado o seu racionalismo demonstrado, utilizando-me do meu intelecto e da minha ética, a qual foi posta à prova quando através de uma tremenda gnosiologia o Astral Superior me pôs sozinho, pseudamente, no inferno, frente a frente com Satanás, estando este na figura da minha própria mãe, que não opôs resistência às minhas provocações para o combate mortal, por isso não a liquidando, juntamente com todos os seus demônios, com isto representando a tremenda gnosiologia por que passei, pude enfim me transportar ao Tempo Futuro e lá criar a minha própria sabedoria, transportando-a depois para este mundo, tendo o cuidado de nesse transporte inserir leis veritológicas, já que também tenho o meu criptoscópio bastante desenvolvido, assim como também a minha consciência, para que então pudesse explanar o Racionalismo Cristão, o que é missão apenas para um, dentre todos os integrantes da nossa massa humana. Esta minha tremenda gnosiologia se encontra mais explicitada na obra relativa ao Método, contida no site pamam.com.br.

Daí a razão da minha solidão, do meu caminhar solitário, de ser ainda anônimo neste mundo, privado das minhas amizades mais chegadas que permitam as nossas companhias mútuas com assiduidade, pois neste mundo ninguém ainda é capaz de manter uma conversação elevada, acertada e sustentada sobre os rumos que deverá tomar o Brasil e as demais nações, pois todos desacreditam da grandeza da sua própria pátria, e até fazem chacotas acerca do seu futuro e do seu rumo, por conseguinte, do futuro e do rumo de toda a nossa humanidade, já que todos se comportam quase como se fossem tetes, os membros da última classe da sociedade, segundo a divisão estabelecida por Solon, na Grécia Antiga, em virtude da pouca inteligência que demonstram, já que ela requer, incondicionalmente, a manifestação da espiritualidade para que possa revelar toda a sua grandeza.

Assim, desta maneira, como explanar apenas com palavras toda a sublimidade que existe na espiritualidade, através do Racionalismo Cristão, se a simples menção de quem eu fui na encarnação passada me fez passar por doido e outros adjetivos ainda mais contundentes, em que o meu próprio amigo José Maia, que é racionalista cristão autêntico e que preside a filial do Racionalismo Cristão aqui em Fortaleza, portanto, ciente e mais do que ciente do preceito da reencarnação, inclusive das encarnações anteriores de Jesus, o Cristo, e de Luiz de Mattos, chegou ao ponto de me indagar se eu havia acabado com a mania de ser Ruy Barbosa?

Por isso, eu jamais poderia permitir a companhia assídua de quem quer que fosse, pois não posso perder tempo com ela, já que andar passo a passo comigo, sempre a passos largos, e sempre apressado, requer estudos profundos, raciocínios lógicos e sofrimentos atrozes, quase desesperadores, sempre com as dores mais cruciantes. Além do mais, eu não posso admitir qualquer hesitação ou vacilo, por menores que sejam, daí a razão de eu não permitir companheiros de aflição, pois o que está em questão é a solução do maior problema já proposto para a nossa humanidade, que é o estabelecimento do instituto do Cristo em nossa humanidade, além da sua total espiritualização, pois pela minha humanidade eu sou capaz de tudo, ou quase tudo, de ser crucificado em uma cruz, como Jesus, o Cristo, assim o foi, e quantas vezes se fizerem necessárias, até mesmo deixar de existir para que ela seja feliz, caso a não existência fosse possível, mas não sou capaz de servir de mulher para quem quer que seja, nem que todo o Universo venha a se extinguir, pois aí seria a minha própria natureza que seria tremendamente violada, e para sempre, sem qualquer perspectiva de retorno, sendo preferível não mais existir a me submeter a tanta indignidade, que levaria a minha honra para algum local ignorado, jamais localizado e alcançado; e nem de desencarnar ao meu semelhante, pois que tal ação é desabonadora da minha ética, condições que eu impus ao Astral Superior para poder reencarnar e cumprir a minha missão, sem negociações.

Ao me transportar para o Tempo Futuro, em pensamento, eu fui pesquisar as duas humanidades mais próximas da nossa, às quais estamos ligados pela corrente que representa todas as humanidades, então consegui conceber todo o arcabouço que sustenta o instituto do Cristo, finalizando-o e lhe dando a forma definitiva com a pesquisa sobre Jesus, o Cristo, o qual, dirigindo-se diretamente ao Pai, foi por Ele instruído no sentido de escolher a Luiz de Mattos para ser o ajudador, o espírito da verdade, ou o Espírito Santo; e a mim para ser o Antecristo, e depois o futuro Cristo da nossa humanidade.

Assim, consegui estender o meu pensamento por todo o Universo, percorrendo-o por inteiro, por isso somente eu sei como se processam as formações dos mundos, desde os primórdios, as suas evoluções, até se transformarem em Mundos de Luz, e as evoluções destes, até se reintegrarem a Deus. Era justamente isso que Luiz de Mattos queria de mim, que eu estudasse, investigasse e pesquisasse, quando me encontrava encarnado como Ruy Barbosa. Mas, infelizmente, eu não pude atendê-lo, pois antes tinha que me ajudar primeiro a mim mesmo, para somente depois então poder ajudar, em total obediência a este respectivo ensinamento nos fornecido por Jesus, o Cristo, a quem obrigatoriamente eu tinha que obedecer, pois somente estará apto a liderar e a emitir ordens, aquele que realmente sabe ser liderado e a obedecer.

Elevar-se ao Espaço Superior é da competência de Luiz de Mattos, em face das grandezas do seu criptoscópio e da sua moral, além de outros atributos mais. Transportar-se para o Tempo Futuro é da competência do Antecristo, em face das grandezas do meu intelecto e da minha ética, além de outros atributos mais. E aqui se explica novamente o porquê de nós sermos os dois expoentes da nossa humanidade, cada um em sua respectiva propriedade em que procurou evoluir mais acentuadamente. E aqui se explica também o porquê dos últimos serem os primeiros, ele, por ser o último veritólogo com a missão de estabelecer de vez a verdade neste mundo e com ela fundar o Racionalismo Cristão; e, eu, por ser o último saperólogo com a missão de explanar o Racionalismo Cristão e fixar os meus ideais neste mundo, para serem seguidos por todos os espíritos que o habitam, com base na sabedoria, tendo Luiz de Mattos como sendo o valoroso chefe do Astral Superior e o grande responsável por estabelecê-los aos poucos em toda a nossa humanidade, preparando-a para o meu retorno como sendo o nosso Cristo.

Então eu pude conceber o grande papel que deve ser exercido pelo Cristo de cada humanidade. Assim, ao me deslocar para a outra humanidade que nos segue na esteira evolutiva do Universo, e lá formular um plano para a sua espiritualização, deverei, após dois mil anos, aproximadamente, alcançar a condição do Cristo, e lá também estabelecer o instituto do Cristo, quando, então, tirando do meu próprio espírito toda a grandeza adquirida na espiritualidade, poderei estabelecer a diferença entre mim e Deus, reconhecendo-O como Pai, e a Ele assim me dirigindo, quando então poderei saber quem serão os dois expoentes dessa humanidade, os quais serão os grandes responsáveis pelo seu Racionalismo Cristão, com um se incumbindo da sua fundação e da transmissão da verdade, e o outro se incumbindo da sua explanação e da transmissão da sabedoria, tendo ainda que unir, irmanar, congregar, a verdade e a sabedoria, e com ambas adentrar no âmbito da razão, e após, fixar os seus ideais em sua própria humanidade.

E aqui vem o arremate final para este ensinamento de Jesus, o Cristo, pois quando retornar para a minha humanidade, tendo já conhecido ao Pai, ou a Deus, como queiram, deverei conduzir a todos os seus integrantes rumo a Ele, já que todos devem seguir a sabedoria, e não a verdade, que é a sua legítima fonte. Então, todos deverão seguir aos meus ensinamentos com boa vontade, como também às leis espaciais, aos princípios temporais e aos preceitos universais, que deverei promulgar neste mundo Terra, pois será o único caminho que os levará diretamente para Deus. E assim, fica finalmente explanado este ensinamento de Jesus, que cada ser humano só poderá chegar ao Pai através do Cristo.

Será quando então a nossa humanidade terá consigo o Pai, que é Deus, o Filho, que é o Cristo, e o Espírito Santo, que é o ajudador, que possuem a mesma essência, em que o Filho e o Espírito Santo são aqueles que possuem Deus contidos em si mesmos, em maior proporção, e todos os seres humanos que a integram poderão gozar de uma felicidade jamais imaginada, pois que a imaginação não traz felicidade alguma, já que não traduz a realidade. E daqui a um longo tempo, ainda não estimado, pois que será de inteira conformidade com o ritmo da evolução seguido pelas humanidades que seguimos na esteira evolutiva do Universo, todos deverão ascender a um mesmo Mundo de Luz, quando também se tornarão Filho e Espírito Santo, para podermos todos nós, juntos, integrarmo-nos ao Pai, enquanto o mundo Terra se transformará em um Mundo de Luz, que será a morada de toda uma nova humanidade, a qual deverá integrar a corrente evolutiva das humanidades por todo o Universo.

E agora eu posso repetir textualmente as palavras de Jesus, o Cristo, para toda a minha humanidade, através de mim mesmo, tal como se eu mesmo as estivesse pronunciando: alguém só poderá chegar ao Pai através de mim, quando eu alcançar a condição do Cristo. E todos podem ficar absolutamente tranquilos com este fato, pois caso eu tivesse a opção de me integrar sozinho ao Pai, ou mesmo acompanhado de Luiz de Mattos, eu recusaria de imediato, a não ser que toda a minha humanidade também fosse junta. Mas iria sim, caso a isso eu fosse obrigado, então ocorreria um tremendo descalabro em minha alma, pois mesmo estando junto a Deus, eu estaria praticamente ausente, sendo o mais infeliz de todos os seres, com o meu pensamento estando totalmente voltado para a minha amada humanidade, ansioso à sua espera.

Ó meu Deus, desculpe-me por tal manifestação, mas com certeza eu padeceria de saudades!

 

Continue lendo sobre o assunto:

Romae