05.02- Teoria da Burocracia na Administração (1909)

A Adm. de Empresas
30 de setembro de 2020 Pamam

A Teoria da Burocracia na Administração é uma teoria considerada pelos estudiosos como sendo sociológica, mas que, na realidade, ela é organizacional, tendo sido criada pelo sociólogo alemão Max Weber, mas a palavra burocracia é derivada do francês bureaucratie, criada pelo economista Jean-Claude Maria Vincent, encarnado em 1712 e desencarnado em 1759, através da qual ele define a administração pública por meio de funcionários sujeitos a uma rotina inflexível.

Max Weber acreditava que a autoridade exercida de maneira racional e legal, portanto, formal, era a mais adequada para o ambiente organizacional, em que através desse modelo de autoridade poderia surgir o tipo de organização à qual ele denominou de burocrática, uma vez que não é personalista, como podemos constatar em Norberto Bobbio, que estabelece três formas de se classificar o poder da autoridade, que são os seguintes:

  1. A forma coercitiva: onde a autoridade estabelece as suas diretrizes baseadas na aplicação de sanções físicas;
  2. A forma remunerativa: onde a autoridade é baseada no controle de recursos e redistribuições materiais;
  3. A forma normativa: baseada na alocação dos prêmios e privações simbólicos.

Sendo adotada na administração, a Teoria da Burocracia prevê a necessidade de um modelo organizacional racional, através do qual é possível alcançar os objetivos programados, por intermédio do reconhecimento daquilo que cada um deve fazer, no contexto da organização, para que assim venha a ser alcançado o resultado previsto com maior rapidez e eficiência, proporcionando a comprovação dos serviços executados, o que impossibilita equívocos. Assim, a Teoria da Burocracia pode ser considerada como sendo uma forma de organização humana que se baseia na racionalidade, na adequação dos meios aos fins pretendidos, a fim de garantir a máxima eficiência possível no alcance dos objetivos programados.

As funções desempenhadas pelos funcionários no contexto organizacional são todas definidas, em que as competências são todas determinadas por normas e procedimentos, que regulam os direitos e os deveres exercidos, o que para Max Weber representa a forma mais eficiente de uma organização, no que se encontra absolutamente correto. Assim, a burocracia passa a representar uma organização ou estrutura organizativa caracterizada por normas e procedimentos explícitos e regularizados, ensejando a divisão de responsabilidades e a especialização do trabalho, determinando a hierarquia e as relações impessoais.

Pode-se considerar a burocracia como sendo um conjunto de normas e procedimentos na seara administrativa que consiste na organização de um grande número de pessoas que precisam atuar em conjunto, por isso as organizações dos setores público e privado, como universidades, repartições governamentais, bancos e as demais empresas adotam a burocracia em seu modelo de funcionamento.

Faltava a Teoria da Burocracia para que através dela se pudesse otimizar o desempenho das organizações, já que ela representa uma espécie de organização humana baseada na racionalidade das funções desempenhadas, cujos meios devem ser analisados e estabelecidos de maneira totalmente formal e impessoal, a fim de serem alcançados os fins pretendidos, o que implica em dizer que na teoria burocrática há grande ênfase na eficiência.

A adoção de normas e procedimentos na Teoria da Burocracia permite o fortalecimento dos controles internos, pois não se pode admitir que os funcionários venham a desempenhar as suas funções sem que obedeçam a um conjunto de normas e procedimentos, como, por exemplo, na administração pública, não se pode supor que uma determinada empresa participe de uma concorrência pública sem que venha a estar comprovadamente regularizada com o fisco, já na administração privada, não se pode supor que seja realizado um pagamento a um determinado fornecedor, sem que a mercadoria tenha dado entrada comprovadamente no estoque.

Continue lendo sobre o assunto:

Prolegômenos

01- AVISO

Se você realmente vai se dispor a ler o que aqui está escrito, recomendo a não se espantar e muito menos se admirar sobre tudo aquilo que aqui irá...

Leia mais »
Prolegômenos

02- INTRODUÇÃO

Eu vou desenvolver a esta explanação acerca de A Filosofia da Administração, utilizando-me logo de um método: o da repetição. Não se deve radicalizar severa e abruptamente contra a...

Leia mais »
Romae