04- A BABILÔNIA

A Era da Sabedoria
21 de setembro de 2018 Pamam

Quem hoje observar o local em que foi erguida a Babilônia, fica difícil supor que ele já foi a rica e poderosa capital de um povo que quase criou a Astronomia, que muito contribuiu com a Medicina, que estabeleceu a ciência da linguagem, que criou o primeiro grande código de leis, que ensinou aos gregos os rudimentos da Matemática, da Física e da Saperologia, e que ainda deu aos judeus a mitologia que eles transmitiram ao Ocidente, como também aos árabes uma parte do saber científico e arquitetônico para que eles quebrassem o torpor da Idade Média.

O código de Hamurabi foi desenterrado em Susa, no ano de 1902, estando gravado em um cilindro de diorito, um recipiente levado como troféu de guerra da Babilônia para Elam, em 1.100 a.C. Tal como a tábua que Moisés recebeu pseudamente das mãos do deus bíblico, essa legislação surge como um dom dos céus, já que o cilindro mostra o soberano no ato de receber as leis de Chamac, o próprio deus-sol, o que vem demonstrar as intuições do Astral Superior.

Além de haver estabelecido as suas leis, Hamurabi teve a argúcia de fixar a sua autoridade com a aprovação dos deuses, no caso os espíritos de luz, construindo templos juntamente com fortalezas, e agradando aos sacerdotes erigindo na Babilônia um gigantesco santuário a Marduk, deidade nacional, e um enorme celeiro para depósito do trigo dos deuses, no caso os espíritos trevosos, que logicamente ia para os vorazes sacerdotes.

A Saperologia não teve a oportunidade de desabrochar muito os seus encantos na Babilônia. A tradição e o Livro de Daniel, desprovidos de qualquer prova que nos viesse às mãos, contam que Nabucodonosor, depois de longo reinado e constante prosperidade, foi contraído da mais estranha loucura, e nesta enfermidade, considerando-se um animal irracional, andava como se tivesse quatro patas, percorrendo os campos e comento ervas. Por quatro anos o seu nome desaparece da história da Babilônia, surgindo depois por um breve momento e, afinal, em 562 a.C., desencarna.

Continue lendo sobre o assunto:

A Era da Sabedoria

05- A ASSÍRIA

A mais ou menos seiscentos quilômetros ao norte da Babilônia, outro povo foi se desenvolvendo. Tendo sido forçada a manter uma boa disciplina militar, em virtude das ameaças que...

Leia mais »
A Era da Sabedoria

08- A PÉRSIA

O termo pérsia costuma normalmente ser reservado para se referir ao Império Persa, em uma ou mais de suas diversas fases históricas, que teve início mais ou menos em...

Leia mais »
Romae