04.01.10- A motivação com o marketing

A Adm. de Empresas
22 de julho de 2020 Pamam

O marketing pode ser utilizado pelas empresas tanto interna como externamente, mas falemos primeiro sobre o marketing interno, que se denomina endomarketing, cujo termo é formado pela palavra grega edón, que significa para dentro, mais a palavra marketing, logo o termo endomarketing consiste em vender uma ideia para o cliente interno, que, na realidade, são os funcionários da empresa.

Geralmente existe um trabalho de marketing nas empresas, que consiste em explorar, criar e entregar um determinado valor para satisfazer as necessidades do mercado, normalmente sendo utilizados produtos ou serviços que possam interessar aos consumidores, mas se normalmente existe um trabalho de comunicação realizado para clientes externos e consumidores, tanto para fixar o posicionamento da empresa no mercado como para promover um produto ou serviço, o endomarketing assume o papel de executar ações similares no ambiente interno das empresas, cujas ações são dirigidas para proporcionar o bem-estar dos funcionários, visando incrementar a produção e a capacidade motivacional dos colaboradores.

O endomarketing tem como objetivo principal a motivação dos funcionários, a fim de que possa alcançar os resultados esperados, promovendo a interação dos colaboradores com o ambiente de trabalho, através de treinamentos, palestras motivacionais, eventos, incentivos, etc., em que para se alcançar os resultados esperados, há que se realizar uma verdadeira integração entre as áreas de marketing e de recursos humanos, já que este último assumiu recentemente uma posição mais estratégica nas empresas, uma vez que os seus funcionários são considerados como sendo os representantes das políticas empresariais.

Os estudiosos do assunto costumam dividir uma ação de endomarketing em três bases:

  1. Ações estratégicas: focadas no apoio da realização de metas determinadas no planejamento da empresa;
  2. Ações motivacionais: voltadas para a satisfação e a qualidade de vida tanto dos funcionários como da sociedade;
  3. Apoio à gestão: voltadas para a colaboração na implantação de procedimentos para que todos venham saber claramente como executar o seu trabalho.

As ações de endomarketing são executadas geralmente por empresas de médio e grande portes, já que as pequenas e micro empresas ainda não chegaram a assimilar com clareza os benefícios desta atividade. Isto se explica em razão de quanto maior for a empresa, mais conflitos de comunicação vão existir, por isso elas possuem funcionários capacitados para suprir a essa deficiência, enquanto que no caso de pequenas e micro empresas os ambientes são menores, com a aproximação entre os funcionários facilitando as relações, embora isto não implique em abrir mão do endomarketing, mesmo que em menores proporções.

No que se refere às ações de marketing, existem alguns motivos que levam os consumidores ao ato da compra, quais sejam:

  1. Motivos institucionais
    • Em seu marketing institucional, as empresas consolidam os seus nomes no mercado, ensejando a que os consumidores venham a adquirir os produtos que produz ou comercializa, assim como a contratar os seus serviços prestados, movidos pela confiança adquirida na marca.
  2. Motivos primários e seletivos
    • Os motivos primários e seletivos são aqueles que por alguma necessidade física, as pessoas são levadas a procurar algum tipo de produto e ou serviço que satisfaça a essas suas necessidades primárias, como, por exemplo, a fome leva a procura por algum tipo de alimento, já a escolha desse alimento por sua vez se dará pela motivação seletiva.
  3. Motivos racionais e emocionais
    • Os motivos racionais são impulsionados por fontes comprováveis e dados absolutos, como economia, capacidade e durabilidade. Enquanto que os motivos emocionais são aqueles que são ligados a valores pessoais e subjetivos.
    • De acordo com Christiane Gade, esses últimos motivos citados, racionais e emocionais, não acontecem sozinhos, as ações de compra também são motivadas muitas vezes pelos dois tipos de motivação mutuamente. Segundo a autora, as pessoas são ambíguas e o marketing se utiliza desse artifício para atrair os compradores, como, por exemplo, talvez um produto não seja tão atrativo sob o ponto de vista estético, mas pode conter ótimos atributos práticos, e vice-versa, mas um produto não muito eficiente pode ser muito bonito e ser comprado pelo impulso da motivação emocional.
  4. Motivos de clientela e de fidelidade
    • Existem ainda os motivos de clientela e de fidelidade, que são gerenciados por fatores que levam as pessoas a serem fiéis a determinadas lojas ou marcas específicas. Essa fidelidade é movida pelo fato dos clientes gostarem do atendimento, dos produtos, das formas de pagamento, da localidade, além de outras vantagens que eles acreditam encontrar na loja ou no produto.
  5. Motivos consciente e inconsciente
    • Os motivos consciente e inconsciente são os últimos tipos de motivos para compra. O motivo consciente, como diz a palavra, é aquele em que o consumidor sabe o porquê de estar comprando algo por meio de experiências já vividas. E o motivo inconsciente é aquele em que o subconsciente é o responsável por fazer a pessoa desejar ou não comprar alguma coisa.

 

Continue lendo sobre o assunto:

Romae