04.01.03- Abraham Maslow e a pirâmide das necessidades

A Adm. de Empresas
7 de julho de 2020 Pamam

É sabido que todos os espíritos quando encarnam assumem em plano astral o compromisso de cumprir com as suas obrigações, com os seus deveres e, por vezes, com as suas missões neste nosso mundo-escola. A motivação, pois, diz respeito a esses compromissos assumidos em plano astral, quando então os espíritos demonstram as suas responsabilidades em cumprir com tudo aquilo que lhes afetam diretamente, ou que lhes dizem respeito.

No decorrer de todo o processo da evolução, os espíritos passam a identificar as suas necessidades mais prementes, para que assim possam desenvolver os seus órgãos mentais, que são o criptoscópio, o intelecto e a consciência, assim como também os atributos individuais, que formam a sua moral, e os atributos relacionais, que formam a sua ética, sabendo-se que os atributos comandam os órgãos mentais.

Quando, por exemplo, em uma determinada encarnação, um espírito veio com as faculdades intelectuais mais desenvolvidas e utilizou mal a essas faculdades, ele pode reencarnar como sendo um trabalhador braçal, pois que ele sente a necessidade de sopitar determinados atributos e desenvolver a outros que o impediam de exercer as faculdades intelectuais.

As necessidades primordiais, portanto, são de natureza espiritual, uma vez que a necessidade principal diz respeito diretamente à evolução do espírito, em que a partir dela vão surgindo as necessidades secundárias, em conformidade com aquilo que o espírito necessita para promover a sua evolução, uma vez que a estrada a ser percorrida é muito extensa, por isso requer um cuidado extremo do espírito em relação àquilo de que necessita para o seu progresso. Então as necessidades vão surgindo, à medida em que o espírito vai evoluindo.

A tudo isso nós podemos denominar de necessidades imateriais, pois que dizem respeito diretamente à espiritualidade. Mas existem também as necessidades materiais, que dizem respeito diretamente ao corpo material, digamos assim, embora a matéria não exista, mas que se pode utilizar os termos matéria e materialidade para se referir às coisas que se ligam diretamente a este mundo.

Mas acontece que os estudiosos não conseguem adentrar no âmbito da espiritualidade, tanto que Abraham Maslow, um psicólogo humanista, propôs uma classificação diferente para as necessidades humanas. Para ele existem cinco tipos de necessidades, quais sejam:

  1. As necessidades fisiológicas;
  2. As necessidades de segurança íntima, tanto as físicas como as psíquicas;
  3. As necessidades de amor e de relacionamentos, que seriam de participação;
  4. As necessidades de estima, ligadas à autoconfiança;
  5. As necessidades de autorrealização.

Essa nova classificação proposta por Abraham Maslow, serve apenas para embaralhar uma visão verdadeira sobre o comportamento humano, que depende diretamente dos atributos individuais e relacionais, os quais comandam os órgãos mentais, embora ele não busque apenas saciar as necessidades físicas, mas sobretudo crescer e se desenvolver.

Abraham Maslow organizou as necessidades tomando por base a figura de uma pirâmide, colocando em sua base as necessidades mais primitivas e básicas. Em sua organização, o autor descreve uma diferença qualitativa entre as necessidades básicas e as mais elevadas, em que as primeiras são necessidades defectivas ou deficitárias, ou seja, baseadas na falta, devendo assim serem saciadas para evitar um estado indesejável, enquanto que as necessidades dos níveis mais altos da pirâmide são necessidades de crescimento. Estas necessidades não buscam ser saciadas para se evitar algo indesejável, mas para se alcançar algo mais desejável.

A organização piramidal das necessidades implica, em primeiro lugar, que as necessidades mais embaixo são mais primitivas e urgentes do que as mais de cima, ao mesmo tempo em que, à medida que sobem na hierarquia, as necessidades se tornam menos animalescas, ficando mais distantes dos instintos e mais humanas, por estarem mais próximas da razão. Assim, ao mesmo tempo em que é desejável atingir aos níveis mais altos da pirâmide, as necessidades mais básicas são mais poderosas. Somente quando as necessidades mais básicas estão saciadas, total ou parcialmente, torna-se possível partir para o próximo nível, ou melhor, o próximo nível se torna realmente perceptível.

 

Continue lendo sobre o assunto:

Romae