02.01.05- O início da formação da Europa – Período de 160 a 568

A Era da Verdade
1 de dezembro de 2018 Pamam

É óbvio que não vamos aqui proceder ao historicismo da formação da Europa em todo o seu contexto, pois nem mesmo uma obra volumosa seria o suficiente para conter todos os fatos históricos ocorridos. Além do mais, não é do nosso escopo proceder a uma narração acerca desse acontecimento, mas apenas fornecer neste tópico e nos seguintes um relato resumido sobre a formação das diversas nações que foram surgindo no contexto mundial, especificamente na Europa.

A minha missão aqui na Terra, em síntese, é explanar o Racionalismo Cristão e depois fixar os meus ideais no seio da nossa humanidade, para que assim todos os seres humanos, estando já esclarecidos e espiritualizados, possam se tornar autênticos antecristãos, o que ninguém deve considerar como se fosse um retrocesso, pelo contrário, trata-se de um grande progresso, pois é preferível ser antecristão do que ser um falso cristão, considerando nesta falsidade a Jesus, o Cristo, como se fosse também um deus, mais especificamente Jeová, o deus bíblico, que não passa de um espírito trevoso extremamente periculoso, juntamente com um falso espírito santo, que possui a forma de uma pomba. Neste caso, os seres humanos que se julgam seguidores de Jesus, o Cristo, estariam também na mesma condição de seguidores de Jeová, o deus bíblico, e do falso espírito santo, o que não deixa de ser uma deuterose, quer dizer, uma cópia, uma segunda via do mesmo papel, uma reprodução, que se segue qual uma doença mental proveniente do sobrenaturalismo, uma espécie de deuteropatia. Para que assim eu possa seguir as determinações do Astral Superior, que me alertou diretamente para o cumprimento da minha missão, que seria presidir o Racionalismo Cristão.

Tendo por base a formação e o estabelecimento das nações decorrentes do plano de espiritualização da nossa humanidade, condição básica para a formulação de um novo plano para a nossa humanidade, com vistas à formação de um Estado Mundial aqui na Terra, torna-se necessário que alguns rudimentos desse plano espiritualizador sejam expostos aos mais interessados, notadamente no que se refere ao desenvolvimento das culturas que foram se formando e se integrando a outras de naturezas diversas.

Em sendo assim, vamos nos ater às primeiras nações que foram se formando na Europa. Não que elas sejam mais importantes que as demais, pois que todas as nações têm a mesma importância no contexto mundial, com cada uma tendo o seu papel especifico a ser desempenhado em prol da nossa humanidade, mesmo umas sendo mais ricas e bélicas do que as outras, uma vez que a riqueza e a belicosidade desempenham um papel secundário, por serem as principais fontes do egoísmo e as grandes originárias de outras mazelas neste planeta Terra que nos serve de mundo-escola.

 

Continue lendo sobre o assunto:

Romae