01.04- A organização

A Adm. de Empresas
13 de junho de 2020 Pamam

Em anatomia e fisiologia, o órgão é a parte do corpo que goza de certa autonomia e desempenha uma ou mais funções especiais, formando assim uma estrutura, pelo que se pode constatar que o corpo se encontra organizado, sendo, portanto, uma organização.

Em analogia, podemos considerar que o órgão é a parte de uma organização que goza de certa autonomia e desempenha uma ou mais funções especiais, formando assim uma estrutura, pelo que se pode constatar que uma instituição, seja ela pública ou privada, encontra-se organizada e estruturada, bem ou mal organizada, bem ou mal estruturada, em conformidade com os seus órgãos, os quais são divididos em seções, setores, divisões, departamentos, etc., sendo, portanto, uma organização.

Em 1990, Robbins vem conceituar a organização institucional da seguinte maneira:

A organização é uma entidade social conscientemente coordenada e liderada com uma fronteira relativamente identificável, que funciona em uma base relativamente contínua para alcançar um objetivo e ou objetivos comuns“.

Em 1993, Maximiano vem conceituar a organização institucional do seguinte modo:

A organização é uma combinação de esforços individuais que tem por finalidade realizar propósitos coletivos. Por meio de uma organização se torna possível perseguir e alcançar objetivos que seriam inatingíveis para apenas uma pessoa. Uma grande empresa ou uma pequena oficina, um laboratório ou o corpo de bombeiros, um hospital ou uma escola, são todos exemplos de organizações, que englobam pequenas e até grandes organizações”.

Há ainda outros conceitos de organização no âmbito da Administração de Empresas, como sendo uma pessoa jurídica, formada por pessoas que trabalham em conjunto, de modo coordenado, em um determinado ambiente interno que se relaciona com o ambiente externo, visando um objetivo comum, envolvendo a divisão de tarefas por seções, setores, divisões, departamentos, etc., atribuindo tarefas e responsabilidades a todos os seus integrantes.

Sabe-se que no âmbito institucional, uma organização é constituída por pessoas, que tendem a realizar as mesmas tarefas que lhes são competentes. Mas o mundo vive em constantes mudanças, pois que tudo evolui, e para que as organizações também evoluam, prosperando, torna-se necessário que as pessoas que as constituem também evoluam, pois que depende das suas evoluções o progresso das organizações.

É por isso que determinados espíritos encarnam neste mundo, para que possam evoluir e fazer evoluir as organizações em que trabalham, utilizando-se do poder criador que possuem. Esses espíritos planejaram em seus Mundos de Luz as suas encarnações neste mundo, trazendo consigo as suas vocações e os seus talentos, que trataremos no próximo capítulo, por isso produzem pensamentos inovadores, cujas ações correspondentes se refletem no contexto organizacional, que ganha uma nova dimensão, antes nunca verificada.

Como uma organização é formada pela soma das partes que formam o seu organograma, em que cada uma das partes são compostas por pessoas que nelas desempenham as suas tarefas, sabe-se que elas se encontram amparadas pelas máquinas e outros equipamentos que facilitam o trabalho, tornando-o mais produtivo, no contexto administrativo, no ganho de escala de produção, nos recursos financeiros e outros, por isso a organização é o resultado da coordenação de todos esses elementos combinados e orientados a um objetivo comum.

Organizar compreende atribuir atividades aos órgãos componentes, os quais formam as partes administrativas, assim como também atribuir tarefas e responsabilidades às pessoas. A forma de organizar a estes órgãos administrativos é dividida em seções, setores, divisões, departamentos, etc., que são demonstrados no organograma.

Em Administração, os estudiosos costumam considerar que uma organização pode possuir três sentidos, que são os seguintes:

  • A associação de pessoas que combinam esforços individuais e em equipe com a finalidade de realizar propósitos coletivos, como, por exemplo, empresas, associações, órgãos do governo, entidades públicas, privadas e do terceiro setor. A estrutura de uma organização é representada pelo seu organograma, um gráfico que mostra os seus órgãos, as suas subdivisões, tais como as seções, os setores, as divisões, os departamentos, etc.;
  • O modo como foi estruturado, dividido e sequenciado o trabalho, abrangendo um conjunto de procedimentos e processos sequenciados em um fluxograma;
  • Arranjo lógico de objetos e informações.

A TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES

A teoria das organizações se constitui na área mais abrangente no estudo da Administração, uma vez que tudo gira em torno da organização, podemos até dizer que este estudo se confunde com a própria Administração, pois que envolve estrutura, estratégia, controle, tecnologia, relações de trabalho, departamentalização, hierarquia, cultura organizacional, e até, podemos incluir, tomada de decisão, pois que esta envolve uma contribuição para se alcançar os objetivos da organização.

Então podemos afirmar, que a teoria das organizações constitui uma disciplina que tem por domínio específico a construção e a testagem de teorias sobre as organizações, os seus membros e a sua gestão, as relações organizacionais que nelas se encontram envolvidas e os processos administrativos. Os temas da teoria das organizações incluem a escolha estratégica, a dependência de recursos, a ecologia organizacional e a teoria institucional. Os seus desenvolvimentos mais recentes abarcam as perspectivas crítica, feminista, cognitiva e pós-moderna. Os desafios a que procura responder incluem a melhoria da qualidade, as alianças estratégicas, a implementação de novas tecnologias, os processos de governança e controle, as reestruturações organizacionais e a diversidade estratégica global.

 

Continue lendo sobre o assunto:

A Adm. de Empresas

02.03- Os talentos

Estando compreendido que as vocações se manifestam como o resultado das obrigações naturais exercidas no pretérito, apresentando-se como sendo uma disposição inata, uma aptidão para o seu exercício no...

Leia mais »
Romae