01.03- A história da administração

A Adm. de Empresas
13 de junho de 2020 Pamam

A história da administração remonta a alguns milênios, uma vez que os registros históricos dizem que na antiga Suméria, a aproximadamente 5.000 anos a.C., a sociedade já apresentava indícios de uma organização administrativa. Ora, se na antiga Suméria a sociedade já apresentava indícios de uma organização administrativa, assim como no antigo Egito, é de se crer que outros povos também eram organizados administrativamente, pois em todos os tempos os povos viveram organizados, quer fossem em tribos, quer fossem em nações. O Império Romano é o maior exemplo de uma administração técnica e sólida, pois que muitos povos ansiavam por fazer parte desse império.

Em todo o decorrer da história desta nossa última e definitiva civilização, sempre houve uma administração centralizada dos povos, pois que todos tinham um governo, o qual arrecadava impostos das mais diversas atividades econômicas, tais como a indústria, a agropecuária, o comércio e o artesanato, com todas elas tendo uma administração, que utilizava métodos e processos, apesar de não haver ainda técnicas administrativas mais complexas, não importando se eles tinham a noção plena da atividade de administrar.

Mas os seres humanos passaram a sentir de um modo mais premente a necessidade da Administração através das organizações nascidas com a Revolução Industrial, ocorrida na Inglaterra, em meados do século XIX, que levou os profissionais de áreas mais antigas, a exemplo da Engenharia, a buscar soluções específicas para os problemas que antes não existiam. Tendo sido assim que a aplicação de técnicas, métodos e processos de outras áreas para administrar a essas organizações, deu origem aos rudimentos da parcela do Saber denominada de Administração.

Henri Fayol foi o primeiro a definir as funções básicas do administrador, estabelecendo as funções de planejar, organizar, coordenar, comandar e controlar, que ficaram mais conhecidas com a sigla POCCC. Além dele, outros estudiosos contribuíram com as suas teorias nos primórdios da Administração, como Frederick Taylor, Henry Ford e Max Weber. Hoje em dia, sobretudo com a Abordagem Neoclássica da Administração, em que um dos seus maiores nomes é Peter Druker, as funções foram retrabalhadas e passaram a ser conhecidas como planejar, organizar, dirigir e controlar, que ficaram conhecidas como PODC, que não substituem com vantagem a antiga sigla, sendo apenas uma mudança puramente conceitual.

Como se pode constatar, dentre as funções que sofreram transformações na forma de abordagem foram comandar e coordenar, que atualmente são denominadas apenas de dirigir, no sentido de liderança. Mas eu considero improcedente essas transformações, estando Fayol correto ao estabelecer as suas funções originais.

Comandar engloba o significado de conduzir, de governar, de ordenar, de prescrever, inclusive de mandar, em que no comando se inclui a ação de dirigir, inclusive de liderar. Assim, ao invés da nova função proposta englobar a função de comandar, esta é que engloba a função de dirigir. Já a função de coordenar assume o significado de dispor em certa ordem, ligando, ajuntando por coordenação aos diversos órgãos que formam uma organização.

Sendo historicamente recente, a profissão do administrador foi regulamentada no Brasil em 9 de setembro de 1965, em cuja data se comemora o dia do administrador. A semana do administrador, que foi instituída pelo Adm. Gaston Schwabacher, é comemorada nos dias 2 a 9 de setembro, em cujo período são homenageados os feitos que estabeleceram a moral e a ética na Administração.

 

Continue lendo sobre o assunto:

Romae